Portal V1

Júri Popular condena a 16 anos acusado de matar agricultora em Valença

29/08/2017

O conselho de sentença do Tribunal do Júri da Comarca de Valença do Piauí condenou nesta terça-feira (29), a 16 anos e seis meses de prisão Adão de Sousa Silva, que no dia 17 de abril de 2014, matou a agricultora, Adilça Gomes da Silva na localidade Barrinha com três tiros com quem mantinha uma desavença, motivada por uma disputa dentro da associação comunitária da Barrinha.

O julgamento foi realizado no auditório do colégio Santo Antônio e reuniu curiosos, estudantes de direito e familiares do réu.

A sessão foi presidida pelo juiz Dr. Juscelino Norberto e teve a promotora Drª Karine Aruruna representando o Ministério Publico e o advogado Dr. Fabricio Bezerra como advogado de defesa, que na oportunidade já deixou consignado em ata que irá recorrer da decisão.

Adão de Sousa Silva que já estava preso na cidade de Maracanaú-CE desde setembro de 2014 será conduzido para a penitenciaria de Picos para cumprir o resto da pena.  

 

Compartilhe

1 Comentário

  1. Antonio Claudio em 29/08/2017 às 23:20

    Sou do direito e ainda não acho normal fazer pose para foto sorrindo diante de uma família que perdeu alguém e está presente. Seria mais coerente fazer pose normal.

Deixe seu comentário