Valença do Piauí, 27 de nov, 2021

Acidente em Valença expôs fragilidade no combate a incêndio

Vereador José Itamar
Vereador José Itamar

O acidente do ultimo domingo, 22 de dezembro, causada pela batida de uma carreta e um veiculo modelo Corsa Sedan deixou um saldo de cinco mortes da mesma família. A fatalidade ganhou repercussão interestadual e mostrou a deficiência de Valença e do estado como um todo no combate a esse tipo de acidente. Nesse caso especifico o incêndio provocado pela batida foi instantâneo restando pouco a se fazer, mais as ações desencadeadas após a batida deixou claro a necessidade de investimento urgentes nesse setor que se devidamente equipado poderá salvar muitas vidas.

O acidente aconteceu pouco depois das 10h da manha, no entanto, o carro dos bombeiros de Picos só chegou ao local depois das 14h. Vale resaltar que inicialmente, os bombeiros foram acionados com a informação apenas da batida e não do incêndio provocado com a mesma. A falta de um guincho publico para içar o Corsa só foi conseguido por intermédio dos familiares das vitimas que residem em Valença.

Até hoje a carreta continua no mesmo local dependendo das instituições publicas para a sua retirada da BR 316. A Policia Rodoviária Federal que teve uma participação destacada no episodio continua com seus equipamentos sinalizando o local até a retirada da carreta.

Em pronunciamento na tribuna da câmara municipal no ultimo dia 18 de novembro, o vereador José Itamar alertou sobre essa falta de estrutura de Valença em relação ao combate de incêndios responsável pela perca de muitas vidas nos últimos anos. O vereador pediu que a prefeitura pressionasse o governo do estado a quem é correligionário para a criação de no mínimo de uma Unidade de Combate a Incêndio em Valença que sedia uma região com mais de 14 cidades em seu entorno. De acordo com José Itamar Valença não pode depender de Picos ou Teresina nesse tipo de ação, onde cada minuto perdido pode valer uma vida.

1 Comentário

junior

concordo providencias tem que serem tomodas urgentes em relação a esse assunto…

29 dez, 2013 Responder