Valença do Piauí, 14 de ago, 2022

Delegada Vilma volta a defender castração para estupradores no PI

Delegada da Mulher, Vilma Alves
Delegada da Mulher, Vilma Alves

A delegada da Mulher, Vilma Alves, voltou a defender a castração química, ou mesmo castração, para os condenados por estupro. De acordo com ela, a pena hoje aplicada é apenas aliviante e em nada inibe o acusado de voltar a cometer o mesmo crime.

A declaração da delegada aconteceu na manhã desta quinta-feira (06/06) durante palestra no I Fórum Piauiense Sobre Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, que está sendo realizado no auditório da OAB-PI.

“Já precisamos pensar no assunto sim, porque já saímos do século do poder macho, agora vivemos numa sociedade com a mulher exercendo vários cargos de liderança e de administrações. Temos que mudar esta pena, que é apenas aliviante. O acusado vai preso, mas com as prerrogativas da primariedade logo sai e depois volta a cometer os mesmos crimes. E a vitima de estupro? Ela fica permanentemente com o trauma. Precisamos de penas duras, como a castração química ou a castração, aí sim seria uma pena permanente, como é a pena par quem é estuprada”, defende a delegada.

O EVENTO
A delegada Vilma Alves aproveitou a oportunidade para agradecer ao corregedor geral de Justiça, Paes Landim, pela iniciativa do encontro.

“É uma grande conquista para nós mulheres ter o poder judiciário abraçando a causa da Lei Maria da Penha. O corregedor Paes Landim dá exemplo para a sociedade ao organizar um evento desta magnitude. Ele e sua equipe estão de parabéns”, comenta a delegada.

Fonte; 180graus

0 Comentário