Valença do Piauí, 16 de out, 2021

Gestantes ganham atendimento humanizado no hospital regional

Hospital Regional Eustáquio Portela

A população de Valença agora conta com um novo sistema de atendimento humanizado no Hospital Regional Eustáquio Portela. De acordo com o diretor da Regional, médico Jarbas Nogueira, o serviço recém-implantado é uma determinação da secretária estadual de Saúde, Lilian Martins, e busca melhorar o atendimento às gestantes em trabalho de parto. “A atenção que a secretária está tendo com o interior nos auxilia a buscarmos alternativas no sentido de agilizar o atendimento aos seus usuários.

No momento em que a gestante entra no hospital, ela tem atendimento especial e acompanhamento individualizado. Com isso, já chegamos a uma média de 100 partos normais por mês, o que diminui consideravelmente os trabalhos de cesariana”, comemora. Outro serviço que vem dando resultados é a implantação do Acolhimento com Classificação de Risco que, segundo explicou Jarbas Nogueira, é um processo dinâmico de identificação dos pacientes que necessitam de tratamento imediato, de acordo com o potencial de risco, agravos à saúde ou grau de sofrimento.

“Já percebemos a diferença quando se prioriza os casos mais graves, porém pretendemos melhorar ainda mais o atendimento dos plantões. Queremos implantar o Plantão de Enfermagem (nível superior) no Pronto Socorro e já estamos buscando os meios de contratar estes profissionais para em breve oferecermos mais esse serviço à população de Valença”, destacou. Atualmente, o Hospital Eustáquio Portela possui um quadro de 100 funcionários. Além de responder mensalmente pela internação em torno de 250 pacientes, o local realiza, em média, 90 cirurgias por mês.

O diretor adianta ainda que as próximas metas do hospital estão voltadas para o aumento das cirurgias eletivas e melhorar o segmento das cirurgias ortopédicas. “Já apresentamos resolutividade em atendimento obstetrício e cirurgias abdominais, de catarata e oftalmológicas. Queremos também dar seguimento às cirurgias ortopédicas, ou seja, continuarmos tratando o paciente após ele ser tratado nos hospitais da capital; aqui continuaremos dando o tratamento necessário sem precisar mandar novamente este paciente para Teresina”, explica.

O diretor acredita que junto com a secretária estadual de Saúde poderá levar estes serviços ainda este ano. “Nossos funcionários estão empenhados e com a ajuda da secretária Lilian Martins queremos trazer todas essas melhorias ainda este ano, para assim atendermos o povo de Valença e de outras cidades vizinhas”, finalizou.
Fonte:piaui.pi.gov.com.br

1 Comentário

antonio de picos

ate que fim o governo olhou pra valença,e eu so peço ao governo pra não se esquecer de valença.pois ele teve muitos votos e não fazer como alguns depultados estaduais e federais que só vão em valença na hora do voto.

26 abr, 2011 Responder