Portal V1

Gugu Liberato fala sobre a morte do pai Augusto Claudino

01/12/2009

guguNa noite deste domingo (29), Gugu Liberato escreveu em seu blog uma mensagem sobre a morte do pai Augusto Claudino Liberato. No texto, o apresentador fala sobre a emoção da despedida, a doença enfrentada por ele e a tristeza de dizer adeus a quem se ama.

Em outro trecho, o apresentador revela que ele, sua mãe e os irmãos estiveram ao lado do pai até o último segundo de vida. Leia abaixo a íntegra da mensagem escrita por Gugu:

“Hoje me despedi do meu maior amigo e companheiro de todas as horas. Meu eternamente amado e querido pai deixou-nos, no final da tarde do último sábado. Ficamos  juntos até o último segundo de sua vida. Ele se foi e ficou um enorme vazio dentro do meu coração.  Mas, acredito realmente que ele descansou. Digo isto devido ao sofrimento que começou a enfrentar nas últimas semanas.

Há mais de 10 anos, descobrimos que ele sofria do Mal de Alzheimer, uma doença que ainda não tem cura e provoca uma progressiva perda de memória e capacitação de viver. É muito triste acompanhar a evolução desta enfermidade, que hoje atinge milhões de pessoas em todo o mundo.

Ele se foi, mas vai permanecer eternamente na minha memória por tudo aquilo que me ensinou, pelos momentos que só um grande pai pode proporcionar a um filho e, acima de tudo, por sua integridade como ser humano.
Estou, sim, triste e até sem palavras para escrever neste espaço.

Agradeço pela compreensão de todos, especialmente à diretoria da Rede Record, que permitiu que eu não apresentasse ao vivo o meu programa deste domingo. Eu não teria a menor condição de fazê-lo.

Sei que o tempo cura muitas feridas.  Mas, as cicatrizes nos sevem para lembrar o motivo pelo qual, algum dia, fomos machucados no corpo e na alma. E posso dizer que hoje me sinto machucado por sua ausência”.

Augusto Claudino Liberato, 88 anos, morreu no sábado (28), vítima de complicações causadas pelo Mal de Alzheimer. Ele era casado com Maria do Céu, deixa três filhos (Gugu, Aparecida e Amândio Augusto) e oito netos.

Fonte: o fuxico

Compartilhe

Deixe seu comentário