Valença do Piauí, 20 de jul, 2024

Meteoro explode no Piaui e meteoritos podem ser encontrados na região valenciana

A passagem de um grande meteoro na noite deste sábado (28) foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais na região valenciana, onde muitas pessoas registraram o fenômeno. O meteoro foi registrado por 8 câmeras do Clima ao Vivo no Piauí, Pernambuco, Paraíba, Bahia e no Ceará.

Muitos dos que relataram o ocorrido, através das redes sociais e em grupos de mensagens, informaram ter visto um clarão no céu, seguido por um forte barulho de explosão em algumas cidades. Alguns relataram também ter visto a noite se transformar em dia por alguns segundos.

A partir dos vídeos do Clima ao Vivo e dos relatos enviados através do formulário bramon.imo.net, a BRAMON – Rede Brasileira de Observação de Meteoros analisou o fenômeno e concluiu que tratava-se de um bólido, ou seja, um meteoro muito luminoso que termina de forma explosiva.

Ele ocorre quando um fragmento de rocha espacial, também chamado de meteoroide, atinge a atmosfera da Terra em alta velocidade, causando o aquecimento dos gases atmosféricos, o que gera o fenômeno luminoso. Dependendo do tamanho do meteoroide e de outros fatores físicos, além de brilhar intensamente, ele pode atingir as camadas mais baixas e densas da atmosfera, onde a resistência do ar acaba provocando a fragmentação da rocha e gerando uma onda de choque, que pode ser sentida em solo como um barulho de explosão.

TRAJETÓRIA

A partir das análises das imagens captadas pelo Clima ao Vivo, a BRAMON calculou a trajetória do meteoroide através da atmosfera. Segundo os cálculos, o meteoroide atingiu a atmosfera da Terra em um ângulo de 35,3°, em relação ao solo, e começou a brilhar a 67,3 km de altitude sobre a Zona Rural de Pimenteiras, no Piauí. Seguiu a 60,2 mil km/h, percorrendo 74,7 km em 4,5 segundos, e desapareceu a 24,1 km de altitude, sobre o município de Lagoa do Sítio, também no Piauí.

METEORITOS EM SOLO

Segundo as análises preliminares feitas pela BRAMON, é possível que parte do meteoroide não tenha sido completamente consumido durante a passagem atmosférica. Nesse caso, existe a possibilidade que fragmentos de meteoritos tenham chegado ao solo na região próxima à Valença do Piauí. A BRAMON está trabalhando nos cálculos da massa do meteoroide e na determinação da área de dispersão dos possíveis meteoritos.

 

 Fonte: As informações são do site Bramon

1 Comentário

Leo Caponi

Estaremos indo a realizar pesquisas na região de Valença do Piauí na procura de fragmentos do meteorito. Gostaria de entrar em contato com pessoas da região que possam aportar informações acerca da queda, como testemunhas do estrondo ou propietarios de cámaras de vigilancia externas que possam ter registrado o bólido e assim determinar melhor o possível local do impacto. Meu whatsapp é 81 996731774 e meu email lcaponi@gmail.com Muito obrigado.

02 set, 2021 Responder