Valença do Piauí, 04 de dez, 2021

Polícia pede novos laudos sobre morte do gerente do Banco do Brasil

Vista do Cemiterio de Pimenteiras
Vista do Cemiterio de Pimenteiras

O delegado Higgo Martins, da Delegacia de Homicídios, afirmou que os primeiros laudos sobre a morte do gerente do Banco do Brasil Ademyston Rodrigues Alves não foram conclusivos e foi preciso solicitar novos exames ao Instituto Nacional de Criminalística.

“Já foi confirmado que o gerente estava no banco da frente, no colo de um dos assaltantes, mas a certeza de onde partiu o tiro que resultou na morte do refém só poderemos ter depois da chegada dos laudos”, adiantou o delegado.

Ademyston Rodrigues Alves, 34 anos, foi assassinado durante a fuga do grupo acusado de assaltar o Bando do Brasil de Miguel Alves no dia 30 de abril deste ano. Após a suspeita de que o tiro que o matou partiu da Polícia Militar, a Secretaria de Segurança do Estado decidiu abrir investigação paralela.

Em maio o corpo do gerente foi exumado em Pimenteiras para novos exames, que foram realizados no Hospital Getúlio Vargas, em Teresina. Dos cinco acusados do assalto que resultou na morte do gerente da agência bancária, três foram mortos.

Fonte: cidadeverde.com

0 Comentário