Valença do Piauí, 05 de maio, 2021

36 cidades decretarão estado de emergência no interior do PI

Representantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) estiveram neste final de semana em municípios atingidos pela seca e, se-
gundo eles, o cenário é desolador. A entidade alerta que senão ocorreram chuvas no Estado até o dia 10 de novembro,mais 36 cidades decretarão estado de emergência. Se essas previsões se concretizarem, ao todo serão 90 municípios nesta situação. Em 2007, 147municípios decretaram situação de emergência.

A Fetag aponta que a situação é preocupante principalmente nas regiões de São Raimundo Nonato, Picos, Alagoinha, Capitão Gervásio e Santo Inácio. Em alguns municípios piauienses, devido à falta de chuvas, os agricultores perderam 90% da safra produzida e dependem agora da doação de cestas básicas do Governo Federal.

De acordo com informações da Secretaria Estadual de Defesa Civil, os alimentos começarão a ser distribuídos ainda esta semana. Mesmo assim, o presidente da Fetag acredita que a burocracia, mais uma vez, pode atrapalhar a entrega das cestas, já que a Defesa Civil ainda faz o levantamento de quantas pessoas irão receber a ajuda. “E os flagelados não podem esperar muito tempo. É preciso se criar um mecanismo para desburocratizar essas ações”, criticou Evandro Luz.

Porém, o secretário da Defesa Civil, Fernando Monteiro afirmou que o Governo do Estado tem feito várias ações para atender o mais rápido possível essas famílias. “Dessa vez não esperamos pelo Governo Federal. “Já nos antecipamos e decretamos situação de emergência em 59 municípios que historicamente sofrem com a seca”, explicou.

O secretário acrescenta que a Defesa Civil já tem 7.200 cestas básicas armazenadas na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) e outras 27 mil estão sendo preparadas. Além disso, 60 carros-pipas contratados já estão abastecendo os municípios atingidos pela seca.

Fonte: Meio Norte.

0 Comentário