Portal V1

Agentes de saúde e de endemias irão cruzar os braços na 4ª feira

11/05/2016
Os agentes brigam por reajustes em seus salários

Os agentes brigam por reajustes em seus salários

Os agentes comunitários de saúde e de endemias de Valença e de todo Brasil farão na próxima quarta-feira, 18 de maio, uma paralização nacional das duas categorias contra o congresso nacional que congelou o piso salarial das categorias e o governo federal que parou o andamento da Emenda Constitucional 712, que trata do descongelamento do piso das categorias.

Nesse dia haverá manifestações em Brasília com várias caravanas, vindas de todas as regiões brasileiras. De acordo com o presidente estadual do sindicato dos agentes comunitários de saúde e de endemias, Cruz Castro, a paralização da próxima quarta-feira foi comunicada aos prefeitos piauienses, assim como foi informado que essa paralização não é motivada por questões municipais.

No Piauí de acordo com Cruz Castro, as categorias enfrentam dificuldades por causa da falta de unidade dos próprios agentes. Ele explicou que muitos agentes preferem ficar do lado dos prefeitos, mesmo sendo prejudicado financeiramente.

Ainda segundo o presidente essa fidelidade aos gestores prejudica a categoria que deixa de lutar por seus direitos para atender aos prefeitos que em muitos casos não retribuem esse gesto e o resultado é a disparidade entre as cidades, umas ganhando mais e outros menos.

Na região valenciana de acordo com o presidente estadual, os agentes mais bem pagos são os de Lagoa do Sitio e Aroazes por causa das vantagens pagas pelos prefeitos Antônio Ditoso e Tomé Portela, enquanto que na Lagoa do Sitio os agentes de saúde recebem 20% de insalubridade, por exemplo, os de Valença ganham apenas 10%, percentual que faz a diferença no contracheque.

Compartilhe

Deixe seu comentário