Portal V1

Caso Fernanda Lages: Valenciana Nayra Veloso é presa pela Policia Federal

16/03/2012

Fernanda Lages e Nayra Veloso

A Polícia Federal do Piauí prendeu nesta quinta-feira (15) a valenciana Nayra Veloso, a “Nayrinha”, amiga da estudante de Direito Fernanda Lages, encontrada morta no dia 25 de agosto de 2011 na obra do prédio do MPF, na zona Leste de Teresina.

Segundo o Ministério Público, o pedido havia sido protocolado ontem ao juiz Antônio Noleto, da 1ª vara do Tribunal do Júri.

Nayra seria a última pessoa a conversar com Fernanda no dia da morte da estudante de Direito e esteve com um rapaz e a estudante em frente ao prédio, antes do crime. Ela está agora na Penitenciária Feminina.

O promotor de Justiça, Ubiracy Rocha, afirmou que, através de um exame feito no sapato de Fernanda Lages, foi descoberto que a estudante esteve nas obras do Ministério Público horas antes de ser encontrada morta. A Polícia Federal teria descoberto ainda que Fernanda esteve no local acompanhada da amiga Nayra Veloso, que já está detida, e de um homem ainda não identificado.

“Dia 7 desse mês a polícia nos informou que havia necessidade de nova perícia no sapato da estudante e depois do resultado, que saiu em cinco dias, a PF pode afirmar com 100% de certeza que Fernanda esteve na obra antes de sua morte, juntamente com Nayra e um homem, entre 3 e 4 horas da manhã. Fernanda estava sentada e Nayra em pé”, afirmou o promotor, em entrevista ao Notícia da Manhã desta sexta-feira (16).

Segundo Ubiracy, a universitária teria estado na obra antes de ir para a boate Cenário, zona Leste de Teresina. Os novos exames foram feitos em Brasília. O promotor contou que a amiga de Fernanda, que está presa, ainda não quis identificar o homem que esteve na obra com elas.

“Conversamos por cerca de duas horas com ela. Ela chorava muito, estava nervosa. Chegou a dizer que não pode pagar sozinha por algo que ela não fez, mas ainda se nega a falar o nome do homem que estava no local. Se ela resolver falar, ficará na condição de testemunha, se não falar, será indiciada”, garantiu o promotor.

Ubiraci Rocha afirmou também que a mãe de Nayrinha esteve na Polícia Federal para conversar com ela, policiais e promotores. “Ela conversou conosco, o delegado e eu e depois sozinha com a filha. Nós pedimos para que ela convencesse a filha a falar, mas até agora ela não falou”, revelou o promotor.

 

Fonte: cidadeverde.com

Compartilhe

2 Comentários

  1. Fatima Barroso em 16/03/2012 às 18:45

    A corda só quebra p lado mais fraco,se
    a policia tivesse compentencia não precisaria
    expor a Naira assim…boa sorte no mundo das cobras….fica c Deus

Deixe seu comentário