Valença do Piauí, 20 de jul, 2024

Com 39 mil inscritos, concurso da PM terá novo prazo e edital

2ª CIA 4ª Batalão (arquivo)
2ª CIA 4ª Batalão (arquivo)

O Governo do Estado vai prorrogar as inscrições e alterar o edital do concurso da Polícia Militar do Piauí. A decisão foi tomada em reunião nesta quarta-feira (23), com representantes da Secretaria de Administração e Comando Geral da PM/PI, para avaliar recomendações do Ministério Público de mudanças no certame. Apesar de garantir revisão em itens como exigência mínima de dentes e teste de HIV, o Governo ainda irá anunciar o que será ou não modificado.

As inscrições acabaram ontem e o prazo para pagamento da taxa iria até hoje. De acordo com o Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos da Universidade Estadual do Piauí (Nucepe/Uespi), 39.204 pessoas solicitaram inscrição e 16.003 haviam pago a taxa até ontem. O certame disponibiliza 430 vagas.

Paulo Ivan da Silva Santos, confirmou ao Cidadeverde.com o adiamento do prazo de inscrições, para data que ainda será anunciada. O edital modificado deve ser divulgado até a próxima quinta-feira.

“Estamos usando o bom senso. Um corpo técnico da Polícia Militar vai voltar a analisar, mas vamos fazer revisões no edital.”, disse Paulo Ivan. O coronel Gerardo Rebelo, comandante da PM/PI, também participou da reunião.

Uma mudança confirmada pelo secretário diz respeito ao número mínimo de 20 dentes que o candidato deveria ter. Em reunião com uma junta médica e odontológica da PM, entendeu-se que o item foi mal redigido. De acordo com Paulo Ivan, o postulante a vaga pode ter um único dente e usar dentadura, o que será esclarecido na retificação.

Na terça-feira, Paulo Ivan se reúne com a promotora Leida Diniz, que fez as recomendações ao Governo para alteração do edital. O gestor irá explicar as mudanças e exigências que deverão ser mantidas.

Um caso que ainda gera dúvida é justamente o que motivou a discussão: a exigência de teste de HIV, considerada discriminatória por entidades sociais. Uma junta médica da PM irá reavaliar o caso para dar uma posição. Existem questionamentos quanto a possibilidade de contaminação com o vírus da AIDS em caso de ferimentos com sangramento nas ações policiais.

0 Comentário