Valença do Piauí, 22 de jul, 2024

Comunidade Quilombolas da Tranqueira de Valença do Piauí celebra Dia da Consciência Negra

A Comunidade Quilombola da Tranqueira de Valença do Piauí, celebrou neste sábado 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra com a realização de diversas atividades na localidade. O evento contou com exposição de artesanato, celebração da Missa e derrubada da bandeira de São João Batista, palestras e apresentação de danças culturais: Roda de São Gonçalo, Reisado e Manué.

A comunidade Tranqueira é conhecida pela luta na preservação de suas crenças e costumes. O historiador Antônio José Mambenga, fala sobre a comunidade e a preservação da identidade cultural. 

“Esse trabalho dos dizeres e fazeres do povo da Tranqueira fez com que eles ao longo dos tempos, eles permanecessem com sua identidade, porque nada pior de quando se perde a identidade e eles foram fiéis a identidade deles no sentido de conservar, e está aí, uma grande festa sendo realizada, a comunidade está muito satisfeita e principalmente com o reconhecimento do seu Antônio como patrimônio histórico vivo de Valença dentro do Piauí”, destacou Antônio José.

José Soares (Zé Teodoro), presidente da Fundação dos Quilombolas, explica a importância da celebração da data para o povo negro, em especial para o povo da comunidade Tranqueia. “Hoje é um dia especial para todos nós Negros, é o dia que a gente reflete sobre o acontecido com o Zumbi dos Palmares e um dia que a gente se reúne para falar da nossa cultura, dos nossos costumes”, ressaltou José Soares.

José Soares ainda agradece pôr a comunidade ter sido contemplado com um projeto de resgate da cultura.  “Agradecendo aqui a Secretaria de Cultura, a SECULT e a Lei Aldir Blanc, a gente foi contemplado com esse projeto é um projeto de resgate de cultura e com isso a gente pôde está resgatando nosso artesanato, alguns já se perdendo ao longo do tempo, assim como nossas danças culturais”, frisa o presidente.

A Secretária de Cultura Lilian Cavalcante, fala da garra da comunidade em preservar seus costumes e destaca a declaração do mestre de Reisado da comunidade como patrimônio vivo do Piauí.

“É muito importante aqui para comunidade Quilombola, eles são lutadores tanto aqui como no estado, hoje é um dia muito especial para eles e hoje eu estou aqui como secretária de cultura e muito feliz por ter conseguido em pouco tempo algo para cá que foi o patrimônio vivo, eu fiz a indicação para o estado, dessa bolsa e estou muito feliz que conseguimos”, disse Lilian Cavalcante.

A Missa celebrada na comunidade foi presidida pelo Pe. Wanderley Morais, palestraram no evento a Professora e Secretária de Comunicação, Mauricelia Sousa e o professor e historiador, Antônio José Mambenga. O evento foi marcado pela presença de muitas pessoas de outras comunidades que foram assistir as apresentações.

Assista as entrevistas com o presidente da Fundação Quilombolas da Tranqueira José Soares, com o professor e historiador Antonio José e com a secretária de cultura Lilian Cavalcante.



 

 

.

       

0 Comentário