Valença do Piauí, 25 de set, 2021

Corpo do jovem José Luiz de Paiva Igreja “Segundo” é sepultado

José Luiz de Paiva Igreja II

Foi sepultado nesta segunda-feira (19), no cemitério Jardim da Ressurreição o corpo do jovem José Luiz de Paiva Igreja “Segundo”, que morreu após a colisão de dois veículos na BR-343, entre as cidades de Altos e Campo Maior neste domingo. Além dele, o advogado Pedro Barbosa de Carvalho Filho também morreu.

‘Segundo’, como era conhecido o filho do dono do Diário Oficial dos Municípios do Piauí e condestável da Confraria do Divino Espirito Santos de Valença havia acabado de voltar dos Estados Unidos quando decidiu sair com os amigos rumo a Campo Maior.

O pai de Segundo, José Paiva Igreja, recebeu a morte do filho quando estava em Valença do Piauí. Antes de receber a notícia, ele havia dito para o motorista ir rápido pois ia participar de um almoço.

Ao saber que Segundo havia morrido, disse para o motorista não correr e passou a viagem toda calado, ao chegar falou ao motorista: “disse para você vir rápido pois ia participar de um almoço, mas agora vou participar de um velório”. As informações foram repassadas por um amigo da família ao 180.

“Nos últimos dois anos parecia que ele estava se despedindo. Resolveu  curtir a vida, viajar, fez as pazes com o irmão, com muitas pessoas”, disse o amigo da família.

Valencianos amigos do casal José Igreja e Auxiliadora Veloso participaram do velório e sepultamento que aconteceu nesta segunda-feira na capital.

Segundo dirigia a BMW que teria subido a lateral da ponte e depois foi atingido com o Novo Fusca que não teve tempo de parar. Ele estaria no carro com João Neto, único sobrevivente do acidente e que está internado no Hospital Unimed Primavera e não corre risco de morte.

Colaboração: 180graus

0 Comentário