Portal V1

Direção do Hospital Regional esclarece denuncias de vereadores

17/09/2015
Hospital Regional Eustáquio Portela

Hospital Regional Eustáquio Portela

O diretor do Hospital Regional Eustáquio Portela José Filho e a coordenadora do núcleo de segurança do paciente, Luciana Martins em entrevista nesta quarta-feira (16) comentaram sobre as afirmações feitas pelos vereadores de Valença na ultima sessão que chegaram a pedir a cabeça do diretor, que segundo os parlamentares por não ser de Valença não serve para o cargo.

De acordo com o diretor José Filho, as declarações dos parlamentares pegou a direção de surpresa pela quantidade de denuncias e pelo fato dessas denuncias terem sido feitas sem o conhecimento dos números reais do hospital.

Segundo José Filho ao contrario do que foi dito, os números do hospital mostram que os atendimentos e procedimentos estão dentro do que se espera de um hospital regional que esse ano já superou a marca dos 18 mil atendimentos e procedimentos.

Sobre o uso do aparelho de Raio X, o diretor afirmou que esse não está encostado como foi dito, ele já foi utilizado mais de 2.300 vezes nesse ano. Os números de exames laboratoriais também estão dentro da meta, até agora já foram feitos 1.600 exames.

A direção desmentiu ainda as afirmações do que o hospital usou o dinheiro do custeio para os procedimentos de cirurgias de catarata que estão sendo realizadas pelo hospital. De acordo com a direção, os custos com as cirurgias de catarata estão correndo por conta de uma verba especifica no valor de R$ 67 mil reais repassados pela Secretaria Estadual da Saúde para as despesas com pessoal e os exames dos pacientes que também estão sendo custeados pelo hospital.

José Filho afirmou ainda que os vereadores poderiam ajudar mais, se ao invés de tentar desestabilizar a direção do hospital eles cobrassem com mais ênfase da secretária de saúde do município a cobertura do atendimento medico nos postos de saúde cuja deficiência sobrecarrega o hospital que pela legislação é para atender apenas urgência e emergência e não atenção básica como vem acontecendo. Ele afirmou que até agora o hospital realizou 18.481 atendimentos e procedimentos, sendo boa parte de responsabilidade do município.

A direção lamentou ainda a tentativa equivocada por parte de algumas pessoas de usar ex-servidores que foram desligadas do hospital por questões administrativas e não por motivação politica. Luciana Martins afirmou que o quadro do hospital é formado por pessoas ligadas a todas as alas politicas. José Filho afirmou que o hospital tem problemas num entanto alguns vereadores sem conhecimento da causa, tentam fazer terrorismo, quando o mais sensato seria somar forças para superar os obstáculos.

Luciana Martins enalteceu o quadro de funcionários do hospital que segundo ela se desdobra para oferecer o melhor serviço possível à população. Ela citou que a direção vem se desdobrando para oferecer novas especialidades e que com a ajuda da SESAPI somada à organização administrativa do hospital essas conquistas estão acontecendo com a presença semanalmente de obstetra (759 atendimentos), oftalmologista (251), e pediatra (491), além das cirurgias de catarata e em breve da próstata e vesícula.

A direção do hospital afirmou que os argumentos usados são tão frágeis que se chegou a medir a competência do diretor não pela sua formação e sim pelo fato de não ser valenciano, ou seja, pela afirmação, todos os gestores que trabalham em Valença e que não são valencianos são incompetentes.

Compartilhe

4 Comentários

  1. Antonio Alves de Araujo em 18/09/2015 às 12:00

    Deixem o Diretor Trabalhar, façam as suas cobranças ao poder municipal para efetivamente fazer funcionar os serviços nos postos de saúde com atençao de qualidade.

  2. marcos roberto em 18/09/2015 às 12:01

    O nível de instrução da maioria dos vereadores é uma vergonha, por isso os debates que na casa são travados é questionável. Mais parece conversa de mesa de bar.

  3. Flavio Henrique em 18/09/2015 às 13:11

    esses vereadores de valença ganham 4 mil reais pra falar essas ….Seria bom se eles ganhasem por produção. ai a metade ou mais receberia no maximo 10 reais. se for assim onde nasceu os vereadores que até agora nao fizeram um projeto na camara. parece que a camara se resume a vereadora edilsa que é a unica que faz algumas coisa

  4. Maria Ester em 07/10/2015 às 00:28

    Seja quem for o presidente, e de onde veio, o que realmente importa é qualidade no atendimento ao paciente, e o que se vê é um hospital falido em todos os sentidos, a população Valenciana pouco sabe sobre o que acontece realmente. Finalizando, esse hospital está abandonado, nunca chegou a esse nível, péssima qualidade,e lamentável vê que não tem pessoas capazes de fazer mudar.

Deixe seu comentário