Valença do Piauí, 20 de jan, 2022

Dos 9 candidatos, 5 são mulheres na zona eleitoral de Valença

Justiça Eleitoral
Justiça Eleitoral

A cada eleição a participação feminina é sempre motivo de discussão. Pela lei, partidos e coligações precisam disponibilizar 30% das vagas para candidaturas femininas nos cargos proporcionais, num entanto, essa participação é feita em muitos casos apenas para cumprir a cota, ou seja, muitas mulheres disputam a eleição muito mais para cumprir a cota do que participar efetivamente do processo eleitoral.

Esse ano, a 18ª Zona Eleitoral (Valença, Novo Oriente e Lagoa do Sitio) tá registrando alguns fenômenos interessantes em 2012, seis candidatos (dois em cada cidade) disputaram a eleição majoritária, desse numero apenas uma era mulher, a bancaria Vanessa Reis de Lagoa do Sitio.

Esse ano são nove candidatos, sendo que cinco são mulheres, Rita Lopes e Amanda Sobreira em Novo Oriente, Ceiça Dias e Liduina Alencar em Valença e Vilma Moura em Lagoa do Sitio. Para ilustrar ainda mais essa participação feminina, a Justiça Eleitoral é comandada por três mulheres a juíza Drª Keylla Procópio, promotora eleitoral Drª Debora Aragão e pela chefe do cartório eleitoral Conceição Leal, além das auxiliares.

Pelos números da Justiça Eleitoral disputarão as cadeiras do Legislativo em Valença 62 candidatos, sendo que 18 são mulheres. Dos 29 candidatos em Lagoa do Sitio 10 são do sexo feminino e em Novo Oriente as nove cadeiras do parlamento serão disputadas por 25 candidatos, sendo que desse total sete são mulheres.

De acordo com a juíza eleitoral Drª Keylla Procópio a Justiça Eleitoral estará de olho na participação feminina nas eleições proporcionais. Ao Portalv1 ela disse que as candidaturas femininas precisam ser ativas e não apenas para preencher as vagas estipuladas pela lei. Segundo a magistrada candidaturas laranjas como são conhecidas pode será interpretada como fraude eleitoral.vilmaamanda cee lir rita lopes

0 Comentário