Portal V1

Escute o áudio: Vereadores falam da crise na educação municipal.

04/05/2010
Vereador Joaquim Filho

Vereador Joaquim Filho

Os professores da rede municipal de ensino fizeram nesta segunda-feira (03) uma paralisação de advertência. Segundo os lideres do movimento caso a prefeitura não pague os salários no próximo dia 10 será deflagrada uma greve por tempo indeterminado.

Desde o ano passado os professores tentam negociar a implementação do piso nacional da categoria, mais não há um consenso com a prefeitura que alega dificuldades financeiras para honrar os compromissos.

Por sua vez os professores acusam a prefeitura pela desorganização na lotação dos professores “o problema da prefeitura é que mantêm os professores concursados em outras atividades e contrata professores substituto que são pagos pelo FUNDEF” afirma o professor Neto.

microsoft office software download

Os vereadores Joaquim Filho e Ielva Melão disseram na Tribuna da Câmara que a prefeitura entrou 2010 com um déficit de aproximadamente R$ 600 mil reais “se o prefeito não começar a demitir e arrumar a casa ele não resolverá nada” disse a vereadora Ielva Melão. O vereador Joaquim Filho fez um relato dos problemas que a educação vem passando em Valença.

Clic e ouça o áudio

cheap oem software
zp8497586rq
zp8497586rq
Compartilhe

1 Comentário

  1. Maria Francisca em 06/05/2010 às 11:47

    O que existe na realidade é uma falta de organização, na administração das finanças da prefeitura, todos os professores têm consciência dos baixos repasses do Fundeb, mas eles já tinham sido advertidos para fazer os ajustes necessários para que ninguém ficasse prejudicado, mas infelizmente os ajustes foram mínimos e o resultado está aí. A greve a partir do dia 13 é inevitável caso não seja pago todos os professores. Agora o que os professores não aceitam mais é essa de tirar todos os direitos e vantagens da categoria, assim como estão querendo desde o ano passado.