Portal V1

Hospital Regional emite nota sobre morte de mãe e filho durante parto

20/03/2016
Hospital Regional Eustáquio Portela

Hospital Regional Eustáquio Portela

O Hospital Regional Eustáquio Portela emitiu nesta neste domingo (20), uma nota oficial onde explica detalhadamente o ocorrido com a paciente Vanessa Leite e o seu filho que vieram a óbito durante complicações na hora do parto neste sábado, 19 de março. A direção explica que todas as medidas foram tomadas visando preservar a vida da mãe e da criança, mas infelizmente os esforços não conseguiram reverter o quadro clinico da paciente que sofreu uma parada cardiorrespiratória.

Leia a nota oficial

“Sobre a paciente Vanessa Leite, o Hospital Regional Eustáquio Portela informa que a mesma deu entrada na unidade hospitalar por volta das 6h40 do dia 19 de março, sendo avaliada por médico plantonista e identificada com dilatação de 2cm e pressão arterial normal; entre meio-dia e trinta e 13h, sua pressão chegou a 14 por 8, foi medicada e de imediato foi restabelecida a pressão.

A dilatação era de 4cm; a paciente estava consciente e falava e era acompanhada pela equipe de profissionais do Hospital, sendo reavaliada a cada uma hora; por volta das 20h30, a paciente entrou em trabalho de parto, com o feto em período expulsivo; logo após às 20h30, teve convulsões, sendo medicada de imediato o para reverter a crise.

Em três minutos, a paciente teve uma parada cardiorrespiratória, sendo realizados todos os esforços para reverter o quadro, mas infelizmente sendo irreversível; a equipe realizou parto cesariano de urgência para retirada do bebê, que infelizmente também veio a óbito.

O Hospital esclarece que está à disposição dos órgãos competentes para fornecimento de quaisquer informações que se façam necessárias, inclusive já fornecendo à família e à Polícia os prontuários de atendimento, quando são relatados todos os procedimentos e profissionais envolvidos na assistência a paciente.

O Hospital lamenta profundamente o ocorrido e externa seu pesar à família enlutada, ao tempo que também informa que foram prestados todos os procedimentos para que a paciente tivesse um parto adequado.

Sobre o médico plantonista, o Hospital informa que o mesmo é formado pela Universidade Federal do Piauí, no ano de 2015, sendo devidamente inscrito no Conselho Regional de Medicina”  explicou.

Compartilhe

Deixe seu comentário