Portal V1

Luto: Ex-vereador Caetano morre em Teresina

03/11/2017

A cidade de Valença viveu uma sexta-feira (03) com duas grandes perdas. Pela manha faleceu o senhor Amadeu Matias e agora foi confirmada a morte do ex-vereador Antônio Geraldo Caetano que estava internado em Teresina. O corpo do ex-vereador deverá chegar nesta madrugada a Valença, onde será decidido pela família o local do velório e sepultamento.   

Antônio Geraldo Caetano entrou para a política em 1982, época das sublegendas partidárias, quando se candidatou pela primeira vez pela sublegenda PDS 3, apoiando o médico Antônio Bomfim para prefeito, mas não logrou êxito, ficando na segunda suplência com 259 votos.

Em 1988 com o fim das sublegendas é eleito vereador pela primeira vez pelo PDS. Em 1991 deixa o PDS e funda o PSDB, juntamente com os médicos Antônio Bonfim e José Gaudêncio Veloso, partido pelo qual se reelegeu em 1992, 1996 e 2000.

Foi o principal representante político em Valença do então governador Mão Santa nos seus dois governos de 1995 a 2001, onde tinha prestígio em várias indicações para os principais cargos de confiança do estado em Valença e em vários outros escalões da esfera estadual neste período.

Tal prestígio lhe rendeu a primeira colocação na eleição de vereador do ano 2000 com 671 votos, que juntamente com a vitória do médico Jarbas Matias para prefeito no mesmo ano quebrou um ciclo de cerca de vinte anos de domínio do antigo PFL à frente da prefeitura municipal de Valença.

Caetano era um dos principais símbolos de resistência aos governos pefelistas, algo que viria a ser quebrado anos depois. Em 2003 é eleito presidente municipal do PSDB. Em 2004, já com Mão Santa fora do governo, Caetano amargou uma derrota avassaladora, onde obteve apenas 360 votos, encerrando assim a sua carreira política como candidato.

Em 2007 filiou-se ao PSB e de lá pra cá foi cabo eleitoral da então vereadora e hoje prefeita Ceiça Dias em dois pleitos consecutivos e se juntou a antigos adversários, Francisco Alcântara e Walfredo Filho em 2008 e 2012, respectivamente. Já em 2016 apoiou a candidatura de sua nora, Fátima Bezerra à Câmara Municipal que se elegeu vereadora com 342 votos.

Caetano sempre apoiou para a Assembleia Legislativa o deputado Kleber Eulálio, desde quando este ingressou na política estadual em 1986 até 2010, quando disputou seu último pleito de deputado antes de ingressar no TCE (Tribunal de Contas do Estado) como conselheiro vitalício. Deixa quatro filhos, Afonso, José Ramos, Ilana e Iolanda. Aguardem mais noticias.

Colaboração Ailton Carvalho

 

Compartilhe

1 Comentário

  1. Antonia Rabelo em 06/11/2017 às 06:15

    Meus sentimentos a todos familiares que o Senhor o tenha, a sua missão foi maravilhosa aqui na terra sempre ouvi falar muito de uma pessoa que ajudava muito o proximo que DEUS o tenha.

Deixe seu comentário