Portal V1

Movimento pró-carteira estudantil responde internauta. Veja

13/10/2011

O portalv1 repassa matéria na integra enviada pelo senhor Washington Torres a respeito da matéria enviada pela internauta Samara Dantas em relação ao projeto de lei que modifica a Lei da meia-entrada estudantil em Valença. De acordo com a internauta esse assunto é sempre ventilado nos finais de ano em Valença o que segundo a mesma visa apenas beneficiar os lideres desse movimento. O projeto em questão foi lido na última sessão e depende agora das comissões e da mesa diretora colocá-lo em votação. A matéria da internauta recebeu 20 comentários.

“O vereador Joaquim Filho autor da lei 1.078/2007 que estabeleceu o direito da meia-entrada estudantil em Valença, apresentou nesta segunda-feira dia 10 de outubro, juntamente com o vereador Lindomar Amâncio e a vereadora Ielva Melão, projeto de lei que modifica a lei da meia-entrada estudantil em Valença. Apesar do intenso calor e da falta de energia elétrica, os vereadores não suspenderam a sessão da câmara.

Os estudantes das maiores escolas de Valença foram consultados sobre a questão, e foram unanimes ao se posicionarem a favor da proposta, que visa efetivar o direito da meia-entrada, que não está sendo respeitada pelos promotores de eventos. A consulta foi feita pelos vereadores Lindomar Amâncio e Ielva Melão. Com o propósito de saber qual a posição dos estudantes sobre o assunto,

O projeto apresentado visa principalmente criar dispositivos legais, para punir aqueles que não respeitam a meia-entrada estudantil, e aqueles que tentam usufruir deste direito ilegalmente, bem como cancelar esse direito, para os estudantes que deixam de estudar depois que tiram a carteira de estudante, além de proteger de forma justa os promotores de shows, festas e eventos contra excessos e abusos.

Muitas cidades do centro-sul piauiense estão fazendo o mesmo tais como: Picos, Francisco Santo, Santo Antonio de Lisboa e etc., que já efetuaram a mudança na sua legislação. Outra como: Jaicós, Santa Cruz e etc., que assim como Valença estão providenciando mudanças na sua legislação, a fim de assegurar uma lei mais justa para todos.

Para Ray Silva vice-presidente da Associação Nordestina dos Estudantes Secundarista – ANES, a ANES procurará dar a sua contribuição para a efetivação da meia-entrada em Valença: “Nos  vamos expedir mais 300 carteiras gratuitamente e subsidiar o restante. Os vereadores Lindomar Amâncio, Ielva Melão e Joaquim Filho manifestaram o desejo de ajudar-nos a tentar levantar recursos para liberar todas as carteiras gratuitamente para os estudantes”.

Já para Willame Filho estudante da Universidade Federal do Piauí, vice-presidente da União  dos Estudantes de Ensino Superior – UNEES, a maior dificuldade para o movimento Estudantil e os defensores do direito da meia-entrada estudantil, são os promotores de shows, festas e eventos, inescrupulosos que usam dos meios de comunicação como: rádios e comentários em matérias na internet, muitas vezes utilizando-se de e-mails e nomes falsos, para realizarem verdadeiras campanhas difamatórias, contra os defensores de meia-entrada.

Falando sempre contra a carteira de estudante, insinuando ou até afirmando, que aqueles que defendem a meia-entrada são corruptos ou tem interesses escusos, e que estão apenas a fim de enganar os estudantes e ganhar dinheiro fácil. Passando informações falsas ou distorcidas, a fim de influenciar a opinião pública contra o direito da meia-entrada e a carteira de estudante.

É por isto que as carteiras de estudantes são aceitas em menos 10% cidades brasileiras, a grande maioria dos estudantes não querem serem alvos destas campanhas, daí se omitem na hora de defender esse direito, mais esta realidade vai mudar principalmente agora que a Câmara dos Deputados Federal aprovou o Estatuto da Juventude que concede o direito da meia-passagem intermunicipal e interestadual para os estudantes, que poderão viajar de uma cidade para outra, e de um estado para outro, pagando apenas metade do preço da passagem, só tá faltando o senado aprovar e a presidente Dilma Rousseff sancionar.

Compartilhe

8 Comentários

  1. Fernando em 14/10/2011 às 07:14

    Outra vez enganar os estudantes,como se diz Valença minha gente esse ….. só vevi disso toda cidade ele arrasta um montante de dinheiro,porque vocês estudantes não tira as carteirinhas pelo o Colegio,, cada Colegio tira sua carteira com a logomarca do colegio que vale a mesma coisa, estudantes fiquem esperto…

    • Ana Clara em 14/10/2011 às 20:53

      É pra comemorar?! A carteira de estudante é realmente importante,mais a gente só ouve falar nela em períodos de festas!Nda contra elas, muito pelo contrário mas de forma tão inescrupulosa não!!!!E pq nãp pensam em cinemas, teatros e outros projetos q iriam inserir o uso dessa carteita?!Na verdade, eles sabem o ponto fraco da juventude:festas!!!E usam estes para estorquir dinheiro!!!!Onde fica a sede? A quem procurar durante o ano letivo?!Porque não estão aki no início do ano letivo….Coincidência?!!!!Não sou Promoter.Não sou contra a Carteira Estudantil!!!Sou contra essa forma aki bem estampada de afirmarem que nós Valenciano somos bobos ou meros isiotas!!!!Ou que nos vendemos por pouca coisa!!!!!O que eles querem, tá na cara:”Dinheiro Fácil”Acordemos nós, vamos tirar nossas carteirinhas, mais não através de meios tão sujos, com pessoas sem o mínimo de confiança;para não colocarmos nosso bem estar em mãos tão erradas!!!

  2. Neto Tenório em 14/10/2011 às 08:22

    Olha ai, gostei, o Legislativo Municipal e os estudantes juntos, assim se resolve, ja tinha dito em alguns comentários que não precisa ter medo é preciso ter garra e assim vencer essa batalha. Quanto aos promotores de eventos, os estudantes com carteira estudantil na mão e a Lei assegurada pelo Legislativo Municipal, no caso deles não atender aos propósitos é so se registrar uma queixa na delegacia baseado na Lei da Meia Passagem e deixar eles curtirem, assim depois vão responder por negligencia e pagar mais caro depois.

  3. dk em 14/10/2011 às 08:49

    o problema, sao os falsos estudantes.

  4. Joaquim Neto em 14/10/2011 às 09:36

    A Cezar o que é de Cezar. Foi uma grande estratégia convencer ou …. os dois principais vereadores da oposição a assinar o projeto de lei mesmo com o retrospecto negativo dos idealizadores que nunca fizeram nada pela classe estudantil e com isso neutralizar as discussões em plenário. Como esse ano não teremos festas no Coliseu e por isso a Radio do vereador não será prejudicada pela meia-entrada o prejuízo ficará para o Raimundo e o Crovapi. O problema não é fazer leis são as interesses por trás da aprovação

  5. Nubia Silva em 14/10/2011 às 09:46

    Washington e Lindomar 01 X 00 Joaquim e Ielva kkkkkkkkkkkk

  6. marcia em 14/10/2011 às 14:59

    COncordo plenamente com Fernando, se os legislativos estão realmente pensando nos estudantes, fortaleria o movimento estudantil dentro das escolas,e os estudantes tirariam a carteirinha pela propria escola, onde todo o dinheiro arrecada voltaria para a propria escola, estudantes fiquem esperto e abram o olho com tanta bondande…mas se espero que a lei da meia entrada realmente vigore em Valença!

  7. Daniel Sousa em 15/10/2011 às 09:12

    Manda esse …. ir trabalhar.

Deixe seu comentário