Valença do Piauí, 24 de jul, 2024

Mundo Moderno. Por Leila Oliveira

portalv1 saNada como você viver plenamente o século dos equipamentos eletrônicos, da informática, da facilidade dos acessos, da rapidez com que acontece a conexão das redes sociais, das notícias em tempo real. Difícil mesmo é quando a máquina quebra e aí parece que você foi jogada fora do mundo, deste mundo que gira numa rapidez extraordinária, quando o tempo já não é suficiente para tudo que temos para fazer, aí toda a situação, aliada aos problemas do dia a dia, nos gratifica com as doenças também do mundo moderno, principalmente a mais comum e bastante conhecida: o stress, seguida pelo infarto, avc e tantas outras.

São tantas as doenças existentes hoje, que não entendo quando nos informam que aumentou o tempo médio de vida dos brasileiros. Esta notícia sempre nos deixa mais otimista, mas por que não pára de morrer gente pelos mais variados motivos? Existem muitos produtos e medicamentos, com seus efeitos colaterais, no mercado, que trazem prejuízo à saúde humana, mas tornam empresários e profissionais milionários no setor, assim terminamos sempre chegando ao produto mais disputado e procurado do mundo: o dinheiro.

O produto que movimenta a humanidade, que realiza sonhos, que dá poder, que dá conforto, que deixa claro e evidente a disparidade entre as classes sociais. Quem o tem, tudo bem, quem não o tem precisa descobrir que também existem riquezas que não dependem dele, tais como: convivência familiar, amizades sinceras, o por do sol, uma noite de lua cheia, olhar as estrelas, rir de uma boa piada, fazer o bem, e assim, inúmeras coisas que se ganha ao viver o lado natural da vida. Dinheiro não é TUDO, TUDO é tentar ser feliz da melhor maneira possível. “Viver o hoje como se não houvesse amanhã”, já dizia o poeta. Fonte: Folha Valençana

0 Comentário