Valença do Piauí, 21 de jan, 2021

Na Tribuna do senado, João Vicente fala sobre escolas em tempo integral

Senador João Vicente Claudino

O senador João Vicente Claudino (PTB) discursou ontem, dia 29 de fevereiro, quarta-feira, na tribuna do Senado Federal onde reiterou os dados contraditórios do Governo do Estado sobre as escolas de tempo integral existentes no Piauí. O senador João Vicente lamentou as informações contidas na Mensagem Governamental de 2012 que não batem com a realidade das escolas de tempo integral da rede de ensino estadual. Pois das 181 escolas ditas oficialmente de tempo integral só existem 40 escolas no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) do Ministério da Educação.

Afirmou ainda no seu discurso que a Secretaria da Educação do Piauí, talvez para atender exigência da imprensa local, liberou uma lista, oito dias depois, de apenas 109 escolas de tempo integral. E que fazendo vistoria em algumas escolas listadas da capital e do interior do Estado, inclusive com reportagens de alguns órgãos de comunicação piauienses, foram constatadas o seu precário funcionamento. O que dificultou a identificação de escolas de tempo integral no Piauí com as escolas implementadas no Programa Mais Educação do Ministério da Educação.

Foi detectada escola que não funciona, como a Escola Presidente Vargas,em Teresina. Eque a Escola Anicota Burlamaqui, também em Teresina, através do depoimento da sua diretora, já teve até o seu registro cancelado pela Receita Federal, e que os alunos que existiam na escola foram absorvidos por outra unidade escolar da Capital, e que constam na lista de escolas de tempo integral.

O senador também disse que, baseado em reportagem veiculada na televisão, a Escola Vaz da Costa, por revelação do atual diretor, fica prejudicada sem receber recursos até de outros programas da educação, porque até hoje não tem a regularização fundiária da escola. Ou seja, a titularidade da propriedade da área onde foi erguida a escola não é do Estado do Piauí. Outras escolas apontadas na lista da Secretaria da Educação se encontram transferidas para a estrutura educacional do município de Teresina.

Segundo o senador João Vicente, são várias irregularidades nas escolas chamadas de tempo integral listadas pelo governo. Por isso, disse que o Estado do Piauí talvez seja um dos últimos estados da federação a iniciar o seu ano letivo. Era para começar segunda-feira, dia 6 de março, mas os professores do Estado também deflagraram uma greve. Então, conforme ainda o senador, não se pode confiar nos dados que orientam a educação no Piauí.

Assim, o senador João Vicente aproveitou o ensejo e encaminhou requerimento ao Ministro da Educação, Senhor Aloizio Mercadante, solicitando informações a respeito da situação do Programa Mais Educação no Estado do Piauí, quantas escolas são registradas hoje como sendo de Ensino Integral no Piauí, sobre investimentos de outros programas do governo federal na educação do Estado, enfim, sobre todas as ações do governo da União do ensino público do Estado do Piauí.

0 Comentário