Valença do Piauí, 04 de dez, 2021

OAB/PI realiza audiência em Valença e advogados fazem solicitações

Os advogados aproveitaram a audiência para reclamar do tratamento que submetidos em Valença
Os advogados aproveitaram a audiência para reclamar do tratamento que submetidos em Valença

Advogados ligados à subseção da OAB de Valença participaram na tarde desta sexta-feira (07), na Câmara Municipal de uma audiência publica para discutir a relação entre os advogados e a Justiça trabalhista, comum e de pequenas causas. O evento teve entre outras participações a da vice-presidenta da OAB estadual Drª Eduarda Mourão, presidente da subseção de Valença Dr. Mauro Rubens e do secretário de governo Nonato Lima.

Essas audiências vêm sendo realizada nas subseções do estado com a finalidade de traçar um perfil sobre o andamento da Justiça nas regiões piauienses afim da harmonizar o trabalho do advogado, não só com os magistrados, mais também com todo o corpo funcional das comarcas.

A vice-presidenta ouviu dos advogados alguns relatos sobre o dia a dia dos colegas que trabalham em Valença, entre as reclamações está à disparidade no atendimento, favorecimento de escritórios, demora nos julgamentos, falta de estrutura e o comportamento de alguns membros da Justiça que segundo os advogados em alguns casos interpretam a legislação a seu bel prazer ou de acordo com o seu humor diário.

Alguns advogados afirmaram que estão deixando de advogar em Valença por essas questões e pediram a intercessão da OAB estadual, para resolver o problema. A vice-presidenta afirmou que saía de Valença preocupada com os relatos dos advogados. Ela prometeu levar o problema a OAB estadual e adiantou que as questões apontadas em Valença e nas outras regiões farão parte de um relatório que será apresentado em Brasília nos dias 17 e 18 de fevereiro durante a audiência publica do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

.
1 Comentário

Lazaro

Caros amigos o problema não esta somente em Valença/PI, em Picos o atendimento é do mesmo jeito nas repartições não ha respeito com o advogado.

10 fev, 2014 Responder