Portal V1

Prefeito da região valenciana é agredido com um soco

15/08/2011

O prefeito de Prata do Piauí, Ludmar Pereira da Silva (PRB), denunciou um vereador por agressão nesta segunda-feira (15). O gestor teria sido agredido com um soco pelo parlamentar Willhelm Barbosa Lima (DEM) em frente à Prefeitura, 165 quilômetros a Leste de Teresina.

Ludmar Silva saiu da cidade para fazer exames após levar um soco no olho esquerdo. No caminho para a capital, ele teria desmaiado em Barro Duro e foi atendido no hospital do município. Depois, deu entrada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) por volta de 13h. O relatório aponta “trauma contuso no olho esquerdo”, que não afetou a visão. Ele foi liberado após o atendimento e fará um novo exame posteriormente.

De acordo com o prefeito, o vereador entrou em seu gabinete para dar uma opinião sobre determinado caso. Ao dizer que sua opinião não era válida, o gestor teria sido surpreendido com um soco do parlamentar, que estaria com a chave de uma moto entre os dedos. “Ele queria mesmo era furar o meu olho”, disse ao Cidadeverde.com.

O prefeito relatou ainda já ter sido ameaçado pelo mesmo vereador outras duas vezes, fatos que o levaram a registrar boletim de ocorrência na delegacia de Prata. Nesta tarde, ele foi ao Instituto Médico Legal de Teresina fazer exame de corpo de delito.

 

Atualizada às 17h41min

A versão do vereador Willhelm Barbosa Lima é diferente. O parlamentar admite a agressão, mas diz que estava sendo humilhado pelo prefeito com  palavras de baixo calão. De acordo com ele, a confusão começou na cantina e terminou em frente à Prefeitura. “Não deixei ele me agredir. Quem partiu para me agredir foi ele. Eu apenas me defendi para não apanhar”, declarou.

O vereador explicou que também é funcionário da prefeitura é chegou às 7h30min para trabalhar quando começou a ser alvo de agressões verbais e decidiu ir para fora. “Eu sempre humilhado, ganhando meu salário mínimo e pedindo calma”.  Willhelm Barbosa Lima acredita que as agressões tenham conotação política e conversará com seus advogados para saber quais providências irá tomar.

 

Fonte: cidadeverde

Compartilhe

Deixe seu comentário