Portal V1

SEBRAE e Assistência Social de Pimenteiras qualificam mais de 180 pessoas

05/09/2015

“Dê um peixe a um homem faminto e você o alimentará por um dia. Ensine-o a pescar e ele se alimentará pelo resto da vida”. Esse proverbio chinês está sendo seguido à risca pela Secretária de Assistência Social de Pimenteiras que com apoio da Prefeitura Municipal e com a colaboração decisiva do SEBRAE Itinerante está mudando a realidade de cerca de 180 pessoas que nessa semana participaram dos cursos de garçons, bordados, adereços infantis, bainha aberta, corte e costura e processamento de frutas.

O SEBRAE Itinerante também atuou na formalização dos micros e pequenos comerciantes que a partir de agora alcançam a formalidade podendo oferecer seus serviços para o comercio local e para os órgãos públicos que precisam que esses fornecedores estejam formalizados como empresa.

A coordenadora do SEBRAE Itinerante, Aldeides Pontes elogiou a dedicação dos alunos. “Saiu de Pimenteiras maravilhada com o interesse da comunidade com nossos cursos. Foi uma participação maravilhosa diferente de outras cidades que apresenta sempre um alto índice de desistência e aqui foi 100% de participação” comemorou. Ela informou que ao todo foram beneficiadas 200 pessoas, sendo 180 nos cursos e 20 microempreendedores que foram assistidos com consultorias.

A secretária de assistência social e primeira dama Carmelina Castro disse que os cursos atingiram seus objetivos que é de incentivar o empreendedorismo e a geração de emprego. “Nossa visão da assistência social e de inserir o ser humano no mercado de trabalho e não fazer assistencialismo. Nosso objetivo é despertar o empreendedorismo” observou.

A aluna Socorrinha que participou do curso de corte e costura agradeceu aos gestores pela capacitação e a oportunidade de participar do curso que será muito útil em seu dia a dia.

O prefeito Venicio do Ó afirmou que os cursos são importantes para oportunizar aos participantes a oportunidade de se qualificarem. Ele afirmou que recentemente promoveu um evento e foi obrigado a contratar garçons de Valença porque na cidade não tinha quem prestasse esse serviço. Disse também que a formalização dos micros empreendedores é importante porque a legislação defende a contratação desses profissionais que muitas vezes deixam de vender para a prefeitura porque não estão formalizados. Ele agradeceu a equipe da assistência social pela dedicação na realização do evento um dos mais importantes já realizados em sua administração.

 

Compartilhe

Deixe seu comentário