Portal V1

Sessão Quente: Vereadores trocam farpas em plenário.

23/03/2009

Os discursos dos vereadores, que participaram da sétima sessão ordinária da Câmara Municipal, na noite desta sexta-feira (20), tiveram como marca a troca de farpas. Embora tenham mantido o nível, os parlamentares não esconderam o mal estar, criado ao longo da semana com temas que movimentaram os bastidores políticos e no relacionamento com o executivo municipal. O primeiro a reclamar foi o vereador Joaquim Filho (PTB), que não gostou da resposta do executivo a dois requerimentos de sua autoria. O vereador solicitou a cópia do contrato celebrado entre a prefeitura e a empresa responsável pela limpeza pública, como também o nome dos seus diretores, assim como o valor gasto com a realização do carnaval.

Sobre a empresa o executivo pediu que o vereador solicitasse a informação direto com a empresa em Teresina e em relação às despesas com o carnaval, elas serão apresentadas nas prestações de fevereiro, “eu sei que as despesas serão apresentadas nas prestações, mas elas só estarão aqui em abril e eu gostaria de saber os valores agora. Em relação à empresa, esse contrato deveria ter passado pela câmara, como não passou não sabemos quais as condições e quem são os diretores da empresa, daí a solicitação” disse.

Outro embate aconteceu entre os vereadores Lindomar Amâncio (PRTB) e Ielva Melão (PPS). Os dois aprovaram requerimentos distintos em relação ao Conjunto Habitacional Raul Alencar, que enfrenta problemas devido às chuvas que caem em Valença. Enquanto o vereador Lindomar Amâncio aprovou requerimento solicitando informações da Caixa Econômica se o conjunto foi construído dentro dos padrões celebrados no convênio e se o mesmo já foi recebido pela Caixa. Após a aprovação do requerimento o vereador com a palavra justificou a ausência da prefeitura na solução do problema devido a esse impasse sobre as responsabilidades. Já o requerimento da vereadora Ielva Melão pediu que o prefeito tomasse medidas urgentes no sentido de resolver o problema dos moradores, “a questão de se está ou não aprovado é outra coisa, a Prefeitura tem obrigação de ajudar não o conjunto, mas aos valencianos que estão precisando de auxílio”, justificou a vereadora.

Com a palavra, o Vereador do Lindomar Amâncio criticou os meios de comunicação pelas denúncias contra a prefeitura, ele afirmou que tudo não passa de problemas políticos, “esses problemas são causados por pessoas que não aceitam o resultado das urnas”, disse. A vereadora Ielva Melão, usando um tom irônico, concordou com o vereador: “realmente colega são problemas políticos, se o Presidente da Fundação Raul Alencar, Rubens Alencar, não fosse opositor ao Prefeito ele prefeito já teria resolvido o problema, no entanto, ele se esconde atrás dessas desculpas para não resolver a questão” disse a Vereadora que continuou, “nos estamos é em débito com a Fundação porque enquanto ela beneficiou mais de 210 famílias com moradia, a Prefeitura não celebrou nenhum convênio, apesar de ter realizado um sorteio para 200 casas há dois anos atrás. Se cerca de 50 casas estão com problemas por causa das chuvas, mais de 150 famílias estão felizes em suas moradias. Alagamento não deveria acontecer era em São Paulo, a maior cidade do país” disse. 

Na tribuna, o vereador Joaquim Filho reclamou da atitude do vereador Lindomar Amâncio, que em seu programa de rádio tenta macular a vida pessoal das pessoas, “o vereador disse em seu programa que não tenho um bom relacionamento com parte da minha família; ele também criticou colegas de rádio por falarem mal do prefeito, queria pedir ao vereador que tenha outro comportamento, ao invés de agredir vereadores e radialistas, use sua força para melhorar a administração que está um desastre”. Depois de relatar sua trajetória política e familiar, Joaquim Filho falou da matéria veiculada no alencarnet, sobre a final do campeonato do Bairro Novo Horizonte; o tema fez parte também do discurso do Vereador Lindomar Amâncio, que disse que ao contrário do que foi informado a Prefeitura patrocinou o evento.

Joaquim Filho contestou a informação do colega, “no dia da decisão fui procurado pelo organizador para doar a premiação, perguntei a ele se a prefeitura tinha ajudado, ele disse que não tinha recebido nenhuma ajuda da prefeitura para realizar a competição” afirmou. . Após suas palavras o vereador foi surpreendido com aplausos do público presente a sessão. O Vereador Lindomar não se pronunciou depois da fala do Vereador do PTB.
Compartilhe

3 Comentários

  1. joão eugenio em 23/03/2009 às 15:08

    Estou percebendo que em Valença o executivo e o legislativo falam muito e trabalham pouco, poderiam parar de politicar com demazia e trabalhar em prou da população desse cidade maravilhoso que é Valença.

  2. Mendes em 23/03/2009 às 20:42

    Parabéns a todos os Vereadores de oposição em Valença, a função precípua dos Vereadores é essa fiscalizar onde e como está sendo gasto o dinheiro público além de outras previstas em lei.
    Afinal quem não deve, não teme, e no caso de Valença a fama de dever é bem grande.

  3. Mendes em 23/03/2009 às 20:56

    DEMOCRACIA # DEMAGOGIA
    Sem oposição não há democracia.
    E querer responsabilizar outras pessoas em detrimento de “livrar a cara” do verdadeiro responsável pela manutenção da malha urbana valenciana. A própria Lei orgânica do município, responde qualquer dúvida pertinente. Ademais, quem recolhe IPTU é a Prefeitura, que tem por obrigação investir esse dinheiro em Prol da população dentro das situações previstas em lei. A questão não é ser contra ou favor do Prefeito, a verdadeira questão é ter que andar em Valença e ver as poucas ruas asfaltadas com o asfalto cedendo no centro da cidade,os urubus tomando de conta, ou ainda andar em bairros como o Novo Horizonte e ver lama “Tomar de Conta”, ou ainda andar no bairro Valentim e ver os esgotos a céu aberto e saber que a própria população é que contribuiu para isso nas suas “escolhas”, mesmo que tenham sido direcionadas, e saber acima de tudo que quem realmente tem a responsabildiade de trazer obras pra Valença, não o faz. E ainda temos de assistir de camarote, quem realmente traz algo de bom pra cidade ser difamado, e muitas vezes ter seus projetos embargados por quem detém do poder.
    Enfim, deixemos de demagogia, afinal, demagogia é diferente de democracia.

Deixe seu comentário