Portal V1

Valença ganha recursos para investir no combate a Dengue

06/01/2012

Todos contra a Dengue

A cidade de Valença do Piauí receberá R$ 13.104,00 reais a mais para combater as ações contra a dengue no município. No Piauí 41 cidades serão beneficiadas com esse incremento financeiro que representa 20% a mais do que os repasses regulares do Teto da Vigilância e Promoção a Saúde. Ao todo serão investidos no Piauí um total de R$ 1,6 milhão. Até o final de dezembro foram notificados 13.512 casos suspeitos de dengue em todo o Piauí. Em comparação com o mesmo período do ano passado, houve um aumento de 56,4%.

“Os municípios selecionados assinam um termo de adesão. É um comprometimento, junto com o ministério da Saúde, de ampliar as ações de combate ao mosquito transmissor, a vigilância dos casos e notificações. e organização da assistência aos pacientes”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

A Dengue possui quatro sorotipos de vírus (DENV 1, DENV 2, DENV 3 E DENV 4). As atividades de vigilância virológica em 2011, destacam o predomínio da circulação do sorotipo DENV 1 no país. Foram constatadas, porém, uma circulação importante dos tipos DENV 2 e DENV 4. Esse cenário, associado às condições ambientais, que permitem a manutenção do mosquito Aedes aegypti, alerta para a possibilidade de persistência da transmissão em níveis elevados do vírus no verão de 2012.

Os valores obedecem ao que foi estabelecido pela Portaria nº 2.557/2011, que aprova as diretrizes para execução e financiamento destas ações. A portaria se junta a outras nove publicadas em dezembro: 2.929, 2.987 publicadas nos dia 12 e 15, respectivamente; 3.019 e 3.022, publicadas no dia 22 de dezembro, e as Portarias 3.207, 3.210, 3.211 e 3.212 publicadas na última sexta-feira (30).

Esses recursos correspondem a um acréscimo de 20% do Piso Fixo de Vigilância e Promoção à Saúde que já é repassado rotineiramente para os municípios. Os recursos serão transferidos do Fundo Nacional de Saúde para os Fundos do Distrito Federal e Municipais de Saúde.

Água Branca – R$ 12.897,20
Altos – R$ 32.382,60
Avelino Lopes – R$ 6.706,60
Barras – R$ 32.307,20
Beneditinos – R$ 7.898,80
Buriti dos Montes – R$ 5.017,40
Campo Grande do Piauí – R$ 3.437,00
Campo Maior – R$ 36.993,80
Canto do Buriti – R$ 11.474,60
Capitão de Campos – R$ 6.303,00
Castelo do Piauí – R$ 11.624,20
Coivaras – R$ 2.701,20
Coronel José Dias – R$ 2.816,40
Elesbão Veloso – R$ 9.394,60
Esperantina – R$ 23.618,40
Floriano – R$ 42.695,20
Ilha Grande – R$ 5.367,80
Inhuma – R$ 9.529,40
José de Freitas – R$ 29.450,60
Jurema – R$ 2.616,20
Lagoa de São Francisco – R$ 4.117,60
Lagoinha do Piauí – R$ 2.540,60
Luís Correia – R$ 19.356,00
Miguel Leão – R$ 879,80
Monsenhor Hipólito – R$ 4.446,60
Oeiras – R$ 21.953,20
Parnaíba – R$ 116.961,40
Pedro II – R$ 24.590,20
Piripiri – R$ 49.137,60
Regeneração – R$ 11.304,40
São Braz do Piauí – R$ 2.769,00
São Félix do Piauí – R$ 1.939,20
São Francisco do Piauí – R$ 3.840,60
São Miguel do Tapuio – R$ 11.853,20
São Pedro do Piauí – R$ 10.718,80
São Raimundo Nonato – R$ 22.223,60
Simplício Mendes – R$ 7.503,80
Teresina – 963.231,72
União – 35.260,00
Uruçuí – 11.479,80
Valença do Piauí – 13.104,00

Compartilhe

Deixe seu comentário