Portal V1

Vereador reafirma denuncias e aliados tentam culpar oposição por falta de moradia.

  • off
07/10/2009

 

A Prefeitura Municipal enviou à Câmara de Vereadores e à Fundação Raul Alencar, um ofício informando os recursos repassados pelo Governo Federal no mês de setembro.  O objetivo era desmentir o Vereador Joaquim Filho, que na sessão passada, disse na tribuna que o Prefeito lhe havia dito, que pediu dinheiro emprestado a uma loja de material de construção, para completar o dinheiro da Câmara. O Vereador, além de confirmar a historia, colocou seus telefones à disposição, para quebra do sigilo telefônico, “no dia 18 de setembro por volta das 11h30, o Prefeito me ligou, meus números estão à disposição para quebra do sigilo”, disse o parlamentar. Ele também informou todo o conteúdo da conversa com o Prefeito, que segundo o mesmo, iniciou o dialogo ofendendo o Presidente da Câmara, Gilmar Barbosa.

how to get your ex boyfriend back

Ele revelou ainda alguns comentários feitos pelo Prefeito em outras épocas quando ofendia alguns adversários que hoje ajudaram em sua reeleição “ele usa as pessoas e depois joga fora, tenho vergonha de dizer o que o Prefeito dizia de pessoas que na época eram seus adversários e até mesmo de familiares de seus correligionários”, disse. Se o pronunciamento do Vereador aguçou os ânimos, o clima chegou ao ápice quando o Presidente da Fundação Raul Alencar rebateu as críticas, feitas pelo radialista e Vereador Lindomar Amâncio, que culpava a Fundação pelo despejo de oito famílias que ocuparam, de forma irregular, o residencial, querendo responsabilizá-lo e isentando quem tem a obrigação primeira, que é o Poder Público Municipal. Em Valença moralidade administrativa, retidão com a coisa pública e obrigação com saúde, educação, saneamento básico e moradia é cobrado apenas de fundações e ONGs.

jfdghjhthit45
Compartilhe

Comentários fechados