Valença do Piauí, 09 de dez, 2021

Wellington Dias acredita que vacinação iniciará nesta quarta-feira

O governador Wellington Dias afirmou, na tarde deste domingo (17), que aprovação da Anvisa para o uso emergencial das vacinas contra a covid-19 obrigou a antecipação do calendário de vacinação no Brasil, que pode ter início já nesta semana.

Segundo o governador, com a presença da vacina do Butantan no Brasil, com seis milhões de doses, já é possível viabilizar a distribuição. “Aquela reunião que seria terça-feira (19), o Forúm dos Governadores, estamos pedindo para que seja realizada já nessa segunda-feira (18), para que imediatamente haja a decisão sobre a data de vacinação e sobre a distribuição como critério técnico para as 27 unidades da federação, e ao mesmo tempo, a imediata entrega com transporte para todo Brasil. Acho que é possível já neste dia 20 iniciar a vacinação em todo Brasil”, disse.

“Estou otimista que a vacinação já comece nesta semana. Vamos lutar para que este benefício chegue logo para os brasileiros”, publicou.

Aprovação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, por unanimidade, neste domingo (17), o uso emergencial da Coronavac e da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca.

A reunião extraordinária que teve início às 10h10 e terminou às 15h20, contou com a votação de cinco diretores: Meiruze Sousa Freitas (relatora); Antonio Barra Torres (diretor-presidente); Cristiane Rose Jourdan Gomes (médica e bacharel em direito); Romison Rodrigues Mota – substituto (servidor da Anvisa); e Alex Machado Campos (advogado).

A diretora da Anvisa e relatora, Meiruze Freitas, votou pela aprovação e destacou que é preciso que o Butantan assine um termo de compromisso para apresentar dados de imunogenicidade da vacina até 28 de fevereiro (os relatórios sobre o tema foram considerados insuficientes). O termo assinado deve ser publicado em Diário Oficial para que a autorização seja válida.

Já a decisão sobre a vacina de Oxford vale apenas para o uso das 2 milhões de doses que o governo ainda tenta importar da Índia. A decisão valeria após a publicação de extrato ou “ciência oficial” via ofício.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Wellington Dias (@wellingtondiasoficial)

 

Fonte; GP1

0 Comentário