Portal V1

Wellington Dias vai indicar JVC como candidato a governador

04/02/2010

trincaO senador João Vicente Claudino, do PTB, deve ser candidato a governador da base aliada. A informação foi confirmada por importante fonte do PT – Partido dos Trabalhadores, ligada ao governador Wellington Dias e ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A orientação é do presidente Lula. Ele teria feito ver ao governador que João Vicente é, na base, o nome que reúne mais apoio popular. E recomendou que Wellington se utilize da força do cargo para que o senador petebista seja aceito como candidato.

A secretária de Administração Regina Sousa deve ser indicada candidata a vice na chapa encabeçada por JVC como compensação ao PT pelo esforço que tem feito no sentido de disseminar a bandeira do partido e as realizações da atual administração.

PERMANÊNCIA NO GOVERNO

Com isso, Wellington permanecerá à frente do Executivo estadual, pois o nome do senador petebista vem sendo rejeitado por membros da base, inclusive do próprio PT, tendo como origem o deputado federal e secretário de Educação, Antonio José Medeiros, que recentemente fez declarações contra a indicação de João Vicente.

Ele disse que o senador deve ser indicado dentro do contexto que foi acordado em reunião na residência oficial do governador em novembro passado. Caso contrário, pode exigir ao diretório nacional do partido que intervenha no regional para impor a candidatura própria.

A informação foi veiculada na edição desta quinta-feira (04) do programa “70 Minutos”, apresentado pela jornalista Maia Veloso, tendo comentários de Carlos Augusto de Araújo Lima e Efrém Ribeiro. O jornalista Efrém Ribeiro disse que recebeu a notícia de fonte do PT que não pode identificar mas que está acostumada a lhe passar informações quentes, ou seja, que se confirmam depois.

FORÇA DE JOÃO CLAUDINO

Ele disse que o pedido ao presidente Lula partiu do empresário João Claudino Fernandes, do Grupo Claudino, que mantém com o chefe da nação um excelente relacionamento. Claudino convenceu o presidente de que seu filho deve ser candidato da base porque teria havido entendimento neste sentido na eleição de 2006, quando o apoio político e empresarial do grupo foi determinante para a reeleição de Wellington Dias ao governo do Piauí.

Em oportunidade recente, João Claudino Fernandes concedeu entrevista ao jornalista Toni Rodrigues, do portal 180graus, e declarou que não haveria empecilho para a candidatura de seu filho ao governo do estado.

Ele manifestou confiar na base e no entendimento entre os políticos que a compõem. Segundo ele, João Vicente é jovem e pode esperar por outro pleito para que seja candidato, no entanto ele, João Claudino, é que não está mais tão jovem e não teria mais tanto tempo para esperar.

CONVERSA COM LULA

João Claudino Fernandes disse ao presidente da República que gostaria de ver o filho no governo do Piauí. O presidente então chamou Wellington Dias para uma conversa em reservado em que traçou as coordenadas e pediu que sejam colocadas em prática.

Consta que o presidente do Grupo Claudino teria importantes ligações políticas, além do Piauí e Maranhão, nos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco e até em São Paulo, onde tem contribuído para a eleição de deputados estaduais, federais e senadores. João Claudino Fernandes contaria com influente e numerosa bancada em vários estados em favor de suas pretensões.

Desse modo, o anúncio que deve ser feito pelo governador no começo de março aponta claramente na direção do senador e empresário João Vicente Claudino. Wellington também vai manter suspense até o final do mês sobre sua possível candidatura do Senado.

Ele pretende sondar a repercussão do seu anúncio. Se os coligados aceitarem tranquilamente ou então se as reações negativas forem mínimas ele optará por renunciar para disputar a eleição. De outro, se houver muitas resistências, ele ficará para coordenar pessoalmente o processo, conforme teria confidenciado ao jornalista Carlos Augusto de Araújo Lima, que deu a notícia esta manhã na Rádio Teresina FM.

INSATISFAÇÃO DE ALIADOS

O vice-governador Wilson Martins (PSB) emite sinais de que gostaria de ser indicado candidato da base. O secretário de Educação Antonio José Medeiros trabalha neste sentido com insistência. O deputado federal Marcelo Castro manifesta interesse na indicação apenas verbalmente porque seus esforços no sentido de uma indicação parecem mínimos.

No entanto, deve ocorrer grande defecção de líderes da base em diversas direções. O vice-governador seria candidato com mais força se tomasse posse no governo, no entanto ele disse que sua candidatura hoje é uma exigência do seu partido. O PSB seguiria com ele em qualquer circunstância.

Antonio José Medeiros pertence ao PT e não existe no PT ninguém com força suficiente para desafiar uma determinação do governador Wellington Dias. Todos os que integram a cúpula partidária são hoje seguidores fieis do chefe do executivo estadual.

Quanto a Marcelo Castro, circularam informações insistentes em Brasília, por todo o dia de hoje, de que ele teria desistido de uma vez por todas de concorrer à indicação. O deputado não foi encontrado para comentar os rumores. Ele foi dos primeiros a colocar seu nome como pré-candidato e tem repetido que está no páreo, mas não consegue convencer nem seus próprios partidários.

REPÓRTER – Toni Rodrigues

Compartilhe

Deixe seu comentário