Portal V1

Prefeituras que não negociaram ficarão as escuras, avisa Eletrobrás Piauí.

05/08/2010
A sede da prefeitura pode ficar novamente as escuras

A sede da prefeitura pode ficar novamente as escuras

O prazo para negociação das dívidas de energia elétrica de 111 prefeituras do interior do Piauí com a Eletrobrás encerrou nesta quinta-feira (05). Segundo o assistente da presidência do órgão, José Salan, providências como corte no fornecimento serão tomadas caso débitos não sejam quitados.

“cerca de 40 prefeituras já tiveram o fornecimento de energia elétrica cortado e já recebemos quase 70 representantes interessados em negociar a dívida. A empresa mudou sua política de ação e irá abolir a prática da inadimplência”, explica José Salan.

A atitude tem por objetivo organizar administrativamente as contas e os setores da antiga Cepisa, a fim de prestar melhores serviços e manter a empresa atuante.

“A lei vale para todos. Tanto as instituições públicas, quanto residências e pontos comerciais devem pagar pela energia que consomem. Hoje, finaliza-se o prazo de prorrogação solicitado pela própria Associação Piauiense de Municípios (APPM). Agora, só nos resta agir”, informa o assistente da presidência da Eletrobras.

Mesmo defendendo a realização dos cortes, José Salan, garante que os serviços essenciais como saúde, educação e segurança não serão prejudicados e que a suspensão dos serviços acontecerá apenas em prédios administrativos.

“No total, a estima-se que a dívida das prefeituras beira os R$ 100 milhões. Entretanto, já foi negociado algo em torno dos R$ 40 milhões”, disse José Salan. A sede da prefeitura de Valença teve o seu fornecimento de energia cortado no dia 31 de maio.

Compartilhe

Deixe seu comentário