Portal V1

Atendimento do hospital regional de Valença vira caso de policia

25/07/2012

Diretor do hospital Jarbas Matias durante a entrevista

O atendimento do Hospital Regional Eustáquio Portela de Valença voltou às manchetes nesse final de semana e como não poderia deixar de ser foi transformado em ato político. O epicentro da confusão foi o acidente automobilístico sofrido pelo motoqueiro Gilson no caminho da Santa Rosa, no sábado (21). Ao chegar no hospital regional, o motoqueiro que estava acompanhado por familiares não conseguiu uma ambulância para transportá-lo para Teresina, vista que, as ambulâncias estavam em outros atendimentos.

Diante do quadro aparentemente grave da vitima e com a impossibilidade de uma transferência imediata, familiares começaram a reclamar da direção do hospital, no meio dos familiares estava os amigos da família que são candidatos a vereadores Atencio Queiroga e Edilsa do Vale, que terminou por pegar toda a culpa pela confusão gerada no momento. Quem também sofreu as conseqüências foi à candidata a prefeita Liduina Alencar, que chegou após a transferência da vitima e foi envolvida no episodio pelos portais ligados ao esquema político que governa a cidade.

Em conversa com o portalv1 nesta quarta-feira (25) Edilsa do Vale disse que as palavras mais fortes foram do irmão da vitima, diante da demora do atendimento. “Você imagina ver seu irmão sangrando e você não pode fazer nada. Sobre a Liduina ela chegou depois que o Gilson foi encaminhado para Teresina, mas como é candidata da oposição a colocaram nessa situação” disse. Ela informou ainda que as matérias feitas na rádio e nos portais sobre o assunto foram entregues a assessoria jurídica para tomar as medidas cabíveis.

Nessa quarta-feira (25) chegou à redação do portalv1 um Boletim de Ocorrência (veja abaixo) da senhora Maria Idenilca da Silva, onde ela relata o seu sofrimento para conseguir ser atendida no pronto socorro do hospital regional. Ela relatou no BO que precisou de atendimento medico por volta das 04h da manha e encontrou o pronto socorro fechado e apesar da tentativa de um contato com os funcionários não foi possível no primeiro momento. Por volta das 05h:30 retornou ao pronto socorro e foi avisada que o medico plantonista identificado como José Luiz tinha ido embora por volta das 04h. Nesta terça-feira (24) o diretor do hospital regional Jarbas Matias foi a radio reclamar do episodio do sábado. Ainda nesta quarta-feira um ouvinte da Santa Rosa foi chamado no ar de ignorante pelo apresentador por que emitiu uma opinião sobre a entrevista do diretor do hospital. As palavras contra o ouvinte vão na contramão da legislação das rádios comunitárias.

.

Foto: Eberson

Compartilhe

16 Comentários

  1. Raimundo da Costa Macedo em 25/07/2012 às 17:18

    O caos continua na cidade de Valença do Piaui mas uma vez o unico hospital da cidade que dispoe de um pronto atendimento, o paciente precisou ligar para o plantonista que não estava no local trabalhando para ser atendido e mais vergonho e que o unico recurso de primeiro mundo do hospital já estava sendo utilizado por outro paciente que o transportava para Teresina… Enquato isso só restou esperar… Isso revoltante… É assim a saude de Valença… Pessima…

  2. Ramires em 25/07/2012 às 17:55

    1- Alto índice de violência contra a mulher;
    2- Aumento no número de casos de Dengue;
    3- Fechamento do Posto da PRF em Valença;
    4- Falta de atendimento médico no hospital local;
    5- Morre o senhor Cristiano Matias Neto…
    Ramo imbora de Valença enquanto é tempo???

  3. Genisia Dantas em 25/07/2012 às 18:09

    É desse jeito que querem ganhar a Eleição? Falando mal das pessoas, agindo com desrespeito (hospital), ingnorância(Brancão), insensibilidade (hospital), brutalidade (Brancão), inresponsabilidade (hospital). Tudo ligado uns aos outros, uma perfeita sincronia, geradora de vergonha e despreso por minha parte. Pensa grande Ronaldo, o ouvido do valenciano, não merece ouvir tanta baboseira, um total descaso, com a comunicação.

    • carlos alberto em 26/07/2012 às 23:00

      não se trata de elição e se de saúde,todos sabemos que o hospital e regional e atende toda a população vizinha,o que e baixo são as pessoas que não tem educação irem para um hospital com falta de respeito(como as envolvidas e os envolvidos tá bom desse povo ir estudar para ver se aprende o que e educação pois todos sabemos que em valenca tem uns pliticos que não sabem nen elaborar um projeto)quanto aodiretor do hospital acho que ele agiu da forma certa pois todos sabemos do seu profisionalismo.Seria bem feito se a policia tivesse prendidos esses povo que não tem etica.

  4. Janaina Silva em 25/07/2012 às 20:49

    O atendimento no hospital é sempre deficitário isso todo mundo sabe, agora se não denunciar vai ficar sempre a mesma coisa. A única coisa que tem muito é cara novas no hospital será que todos ganham um salário ou é divido

  5. Roberto em 25/07/2012 às 20:59

    Eu não assistir a entrevista do Jarbas mais vi hoje o comentário do brancao sobre o rapaz da santa rosa se eu fosse o rapaz registrava outro boletim de ocorrência contra a radio. Outra coisa o radialista todos os dias está inventando assunto para falar na situação do Rubens que é isso e aquilo. Soube que essa semana ele tava criticando as pessoas que ficam no comitê e chamar o ouvinte de ignorante em um meio de comunicação ainda mais dentro de uma oração é o Ta na hora da justiça ser acionada contra esses absurdos.

  6. Não interessa em 26/07/2012 às 09:15

    Isso nem é novidade, Valença só afunda a cada dia. O povo é que nao se acostuma.

  7. joana maria em 26/07/2012 às 09:56

    Discordo de tudo que foi dito anteriormente.O hospital regional nao se negou a prestar atendimento imediato ao rapaz acidentado.O unico problema é que atualmente houve muitos casos de acidentes em valença e justamente nete dia as duas ambulancias estavam em Teresina com pacientes.Entao o diretor regional,Dr.Jarbas, medico muito capacitado,entrou em contato com novo oriente que prontamente enviou a ambulancai.Mas houve uma pequena demora pq a ambulancia estava se deslocando.Entao o hospital e o paciente so tiveram que esperar um pouco para o deslocamento à capital.

  8. mario fernandes em 26/07/2012 às 10:48

    o momento não é procurar e ou punir culpados mas sim,unir ao lideres politicos representantes do povo e buscar uma solução positiva para esses problemas que aparecem de vez em quando.Sabemos que os que mais sofrem são os menos favorecidos, vale lembrar que se a saude de Valença fosse a unica a enfrentar problemas(Hospital), a solução seria bem mais rápida. Vejam o retrato da saude no Pais, principalmente nas grandes capitais

  9. Francisco José em 26/07/2012 às 12:43

    O problema é que algumas pessoas ganham migalhas e outras constroem menções, compram carros novos só para fazer campanha e seus empregos são incompatíveis com essa riqueza. Mais a paixão cega e o resultado é contas bancarias gordas e o povo sem saúde e educação.

  10. Daniel Sousa em 26/07/2012 às 12:54

    O problema é que usar um episódio desses pra denegrir a imagem dos candidatos da oposição já é apelação. E ainda vai para o Rádio e fala que não usa o hospital pra fazer politica.

  11. Jota Junior em 26/07/2012 às 14:07

    A saúde em Valença assim como em outras cidade é uma lástima, não tem nada.As pessoas estão anestesiadas pela ignorância e falta de interesse em mudar a cidade.
    As eleições estão chegando vamos acordar povo valenciano.

  12. Francisca em 26/07/2012 às 14:59

    Se as ambulancias estavam ocupadas ok, agora ninguém vai pra um hospital feliz da vida, estou estudando pra ser uma profissional de saúde e sei o quanto é delicado o tratamento que deve existir do profissional para com o doente, seja de A ou de B todos devem ser bem tratados e assistidos, que seja com uma palavra que seja com uma atenção inicial, eu não estava no hospital e nem assisti a rádio, mas não é a primeira vez que ocorre reclamações sobre esse assunto. Precisamos de mais humanização, isso é uma critica que deve ser construtiva, profissionais capacitados tem que saber que uma pessoa sangrando e sofrendo tem pressa, basta saber lidar com essa situação, realizar os primeiros socorros e tentar acalma-la enquanto se resolve o problema e não ficar de bate boca em hospital e em rádio. Cadê o psicólogo do hospital pra acompanhar isso?

  13. Gregório Araújo em 26/07/2012 às 17:14

    O que Valença precisa é da razão, não de emoção é de pessoas que ajude e não atrapalhe,que se unam e não se deixem levar pela discordia, porque Cidade do já têve? Porque não se fazem nada, se cada um de nós ajudassem uns aos outos, seríamos muito diferente, pensse nisso.

  14. luana em 29/07/2012 às 20:18

    eh notoria no sistema de saude em Valença.. falta de estrutura , falta de profissionais, ja chegou ao ponto de ficar sem medico algum e chegar pacientes precisando de atendmento urgente e como unica soluçao os parentes dos mesmos vao acordar os outros medicos , a palhaçada eh grande nessa cidae

  15. MAria em 30/07/2012 às 16:54

    è triste ate quando vamos perder nossos entes queridos? por negligencia medica …deus só deus mesmo …

Deixe seu comentário