Portal V1

Boiadeiro é condenado a 12 anos de prisão

31/05/2012

A sessão foi presidida pelo juiz Dr. José Wagner Linhares

Foi condenado a 12 anos de prisão o caminhoneiro Antonio Francisco Lima, conhecido por Boiadeiro, que matou com um tiro no rosto Maria do Carmo Ferreira da Silva no Bar Buenos Aires, na Pista Nova em abril de 1995. Boiadeiro tinha sido inocentado no primeiro julgamento em 1997, no entanto, o Ministério Publico recorreu e hoje o réu foi condenado a 12 anos de prisão por decisão do sete jurados, formado por seis homens e uma mulher.

Os jurados também aceitaram a redução da pena que terminou sendo fixada em 08 anos de prisão em regime semi-aberto de acordo com os atenuantes dosados pelo presidente da sessão Dr. José Wagner Linhares. O Ministério Publico foi representado pela promotora Drª. Verônica Sales que conseguiu reverter a decisão de 1997.

A defesa coube ao advogado Mauro Rubens, que também atuou no caso em 97, conseguindo inocentar na época o acusado. Três fatores atípicos foram registrados na sessão do Tribunal Popular do Júri nesta quinta-feira (31), no Sesc/Senac, o primeiro foi à ausência do réu, que não foi localizado e foi julgado a revelia. O julgamento do réu estava anteriormente marcado para o dia 09 de maio.

A segunda foi à decisão do juiz Dr. José Wagner Linhares em proceder o julgamento dos quesito pelos jurados no mesmo local onde acontecia o julgamento na presença dos funcionários da Justiça, imprensa, estudantes e demais curiosos que acompanharam a sessão e a terceira foi protagonizada por um dos jurados convocados para atuar no julgamento. O jurado entrou com um atestado medico informando que o mesmo não poderia participar da sessão porque estava doente.

O problema é que minutos depois, o jurado estava trabalhando normalmente em seu comercio, que fica próximo ao local de onde acontecia a sessão, ao ser informado, o juiz mandou a policia investigar se o jurado estava doente e caso não estivesse tomasse as medidas necessárias, bem como acrescentar no inquérito policial caso seja necessário o medico que assinou o atestado.

.

Compartilhe

1 Comentário

  1. ALVES 2012 em 01/06/2012 às 15:18

    depois de tanto tempo,mais a justiça foi feita… O boiadeiro agora vai boiar,dentro da cheirosa,do chilindró,das cortinas de aço…e que siva de exemplo,que a justiça é cega,mais não falha.

Deixe seu comentário