Valença do Piauí, 21 de jun, 2024

Câmara de Picos realiza sessão em homenagem ao Dia do Maçom. Fotos

A Câmara Municipal de Picos realizou nesta terça-feira, 20 de agosto, sessão solene em homenagem ao Dia do Maçom. A sessão foi presidida pelo presidente da câmara, vereador Hugo Victor e contou com a presença de obreiros e veneráveis de 10 lojas maçônicas.

A sessão contou com a participação das três potencias maçônicas representados pelo eminente Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil (GOB-PI), Noé Holanda, Sereníssimo Grão-Mestre do Grande Oriente do Piauí (GOPI), Genivaldo dos Santos Leal e pelo Sereníssimo Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado do Piauí, o valenciano Dr. Jarbas Nogueira Matias.

Os trabalhos foram abertos com uma palestra do professor Rubens Leal, que destacou a história da maçonaria e seus princípios de liberdade, igualdade e fraternidade.

As ações realizadas pela maçonaria também foram destacadas pelos oradores que citaram ainda nomes importantes da maçonaria no Brasil e no mundo como o imperador Dom Pedro I, José Bonifácio de Andrade, Duque de Caxias, Ruy Barbosa, Abraham Lincoln, Benjamin Franklin, Beethoven, Neil Armstrong, entre outros.

A programação das atividades alusivas ao Dia do Maçom foi iniciada no último sábado (17) em Picos com uma panfletagem sobre a importância da doação de sangue. Dia 20, a realização de sessão solene na Câmara de Vereadores. Dia 21 inauguração da brinquedoteca da unidade escolar do Bairro Morada do Sol, montada pelos Clubes das Samaritanas.

Dia 22 Dia D de doação de sangue no Hemopi Picos. Dia 23 acontecerá uma sessão conjunta no templo da Loja Hermano Costa Araújo Nº 39 e no dia 24 acontecerá o Baile Preto e Branco no Recanto do Maçom.

.Origem do Dia do Maçom

De acordo com a história maçônica, no dia 20 de agosto de 1822 aconteceu uma sessão histórica entre as Lojas de Maçonaria “Comércio e Artes” e “União e Tranquilidade”, na cidade do Rio de Janeiro. Na ocasião, o Irmão Gonçalves Ledo teria feito um discurso emocionante e inspirador, pedindo a Independência do Brasil ainda naquele ano. A ideia de Gonçalves foi aprovada por todos os irmãos naquela reunião e registrada na ata do Calendário Maçônico no 20º dia, do 6º mês do ano da Verdadeira Luz de 5.822. Teria sido por impulso da sociedade maçônica que o Príncipe Regente Dom Pedro I teria proclamado a Independência do Brasil no dia 7 de setembro de 1822 (menos de um mês depois da grande reunião no Rio de Janeiro).

0 Comentário