Valença do Piauí, 25 de fev, 2024

Construção da entrada de Valença volta ser discutida na câmara

Divergências entre os parlamentares
Divergências entre os parlamentares

A construção da entrada de Valença voltou a ser discutida na sessão desta segunda-feira (14). Desta vez o problema foi detectado pela vereadora Edilsa do Vale que pediu a intervenção da prefeitura no sentido de solicitar da construtora que seja aberto no canteiro central uma via com destino ao bairro Vale-verde. De acordo com a vereadora para ter acesso ao bairro é preciso invadir a contramão aumentando o risco de acidente. A obra vem sofrendo uma serie de denuncias no parlamento municipal não só da oposição, mas também da situação.

A utilização da secretaria de obras como canteiro de obras, construção do passeio publico embaixo da rede de alta tensão e a falta de transparência da construtora que vem se negando em apresentar a câmara municipal os projetos urbanístico e arquitetônico da obra. Outro ponto divergente entre os vereadores a nomenclatura da obra. A situação chama de duplicação e a oposição afirma que duplicação é quando se constrói pistas auxiliares e não apenas a divisão da via como foi feito em Valença.

O líder do prefeito Wilton Nunes disse que o prefeitura sabe dos erros, mas que não pode fazer nada porque a obra é do governo do estado. A vereadora Ielva Melão disse que após a conclusão da obra a prefeitura irá fazer essas intervenções. O vereador José Itamar em aparte disse que a prefeitura pode sim intervir na obra há qualquer momento e sugerir as modificações necessárias uma vez que a obra está sendo construída em solo valenciano. Para o vereador falta apenas vontade política da prefeitura em resolver as pendências que já foram reconhecidas pelo Executivo.

3 Comentários

ana maria

Realmente o Prefeito desta cidade não tá nem ai com alguma coisa que faça de errado, nesta divisão da entrada da cidade. Um absurdo se fazer uma obra dessa já que tudo eles colocam um valor exorbitante,onde está este engenheiro que não prestou atenção na passarela de cooper estar debaixo da rede de alta tensão! Será que do outro lado seria até melhor pois os pedestre vinham da igreja São Benedito e continuava a caminhada sem correr risco pois seguia numa mão só. Não sei onde foram atrás deste engenheiro, pois nem na divisão da pista mediu errado, um lado passa dois carros e meio do outro só cabe um carro se um caminhão dar o prego ali na subida ninguem passa. ISSO É UM ABSURDO!!!!

15 abr, 2014 Responder

Milena em 16/04/2014.

Concordo com o comentário da Ana Maria, e também se é pra ser uma duplicação, espaço tinha de sobra para ser feito,deve ser porque dividindo a pista diminui os custos e sobra mais dinheiro não é? e que administração é essa que não pode interver na obra do governo do estado sendo que algo esta sendo feito errado, quer dizer que se o estado soltar um bomba em Valença o município não vai interver só porque é obra do estado. ha nos pupe o povo de Valença não é tão besta assim mas não.ABSURDO.

16 abr, 2014 Responder

Valdenrique

O cara tá enrolado

20 abr, 2014 Responder