Portal V1

Continuação.

04/05/2009

Informado dessa história que na verdade é alarmante sob o ponto de vista da justiça, sua Excelência o Doutor Juiz Eleitoral da Comarca, José Wagner Linhares, avocou para si e já determinou o chamamento delas para prestarem depoimento, isto porque de acordo com o artigo 22 da Lei 64/90 – mesmo após a fase de colheita de depoimentos, o JUIZ tem a liberdade para determinar outras diligências que julgar necessárias. Assim, é que ele já decidiu pela oitiva destas testemunhas faltosas certamente porque o Magistrado entendeu que elas são conhecedoras de fatos e circunstâncias que podem influir na formação de sua convicção.

 

 

Semelhante disposição é de fato o princípio do impulso oficial, o Juiz porque é competente para essa ação eleitoral, quer ouvi-las para formar o seu convencimento e seguramente vai fazê-lo, conforme assim declarou a uma emissora de rádio, de cujo áudio degravamos algumas partes que a seguir publicamos: – Palavras do Juiz, Dr. Wagner à imprensa: “aqueles que me conhecem sabem que eu não aceito este tipo de procedimento… [….] chamei a imprensa para informar que as pessoas não se submetam a qualquer intimidação, nós estamos aqui, a polícia está a disposição para apurar e o ameaçador é um covarde….esse covarde que ameaça tem que prestar contas com a gente [….] agora ouvi apenas duas testemunhas e fui informado que as demais não compareceram porque estavam intimidadas e eu tomei providencias, mandei de imediato a apuração para que viessem sob compromisso, sob pena de condução coercitiva…[…..] isto é, o JUIZ manda buscar..[…….] As pessoas fiquem a vontade, digam a verdade[….] quem tiver alguma informação por favor procurem a Delegacia, o Promotor de Justiça.” 

 

As declarações do Magistrado conferem à sociedade valenciana pelo menos uma certeza, ele não admite este tipo de comportamento e está vigilante para pegar quem quer que seja o ‘engraçado’ que esteja trabalhando para evitar que pessoas prestem seus depoimentos. Sua Excelência como demonstrado de forma absolutamente inequívoca e cristalina, sem meias palavras, disse que não vai permitir que ninguém interfira no funcionamento da justiça e as testemunhas arroladas serão como ele declarou, ouvidas no momento oportuno.

 

Certamente que no andamento das audiências se for o caso, poderão inclusive apontar aqueles que de fato coagiram, intimidaram, pressionaram, e quem mais seriam as pessoas que estão neste ‘serviço’ de obstrução da justiça. Como visto e dito pelo JUIZ, as testemunhas não pertencem a qualquer das partes, elas são da justiça e como tal prestarão antes dos seus depoimentos o compromisso de dizer a verdade, e somente a verdade.

 

Aliás, essa “coisa” de intimidar testemunhas através de ações próprias ou por meio de prepostos vai terminar dando na cabeça de gente, o mundo tecnológico dispõe de meios discretos que filmam e gravam, é preciso que se saiba que não há crime se alguém é tentado a ser corrompido e grava a sua própria participação na conversa. Que se cuidem os espertos, a porta está ficando estreita!

Compartilhe

Deixe seu comentário