Valença do Piauí, 14 de jun, 2024

Corpo da jovem Suellen Marinheiro é sepultado

O homicídio teve ampla repercussão no estado pela maneira fútil em que se deu
O homicídio teve ampla repercussão no estado pela maneira fútil em que se deu

Familiares e amigos de Suellen Marinheiro (21) se reuniram neste domingo (16) na Igreja de Nossa Senhora do Ó e Conceição para a missa de corpo presente celebrada pelo padre Klebert Viana.

Suellen Marinheiro foi morta nesse sábado (15), no bairro Novo Horizonte pelo policial militar cearense Rafael Nascimento (31), após o policial se recusar a pagar a entrada de uma festa que estava acontecendo na churrascaria da família da vitima que custava R$ 5 reais.

A morte da jovem que era estudante de direito comoveu o Piauí pela maneira fútil em que sua vida foi tirada e pelo autor dos disparos um policial que em tese é treinado para postar uma arma de fogo. Apesar do erro primário de andar armado fora do trabalho e consumindo bebidas alcoólicas.

De acordo com informações do comandante da 2ª Companhia da Policia Militar de Valença, capitão Antônio Santos, o acusado foi transferido para o presidio militar em Teresina, onde logo depois será encaminhado para o presidio militar do Ceará que fica na sede do 5º BPM sediado em Fortaleza.

O comandante explicou que o policial será julgado pela Justiça Comum por ter cometido o crime quando estava de folga.  A Policia Militar do Ceará entrou em contato com o comando de Valença para saber os detalhes iniciais do homicídio envolvendo o policial cearense, cuja família reside em Pimenteiras.

Até o momento a Policia Civil não conseguiu localizar a arma usada no crime. A expectativa da população é que a policia civil cumpra sua parte nas investigações e consiga localizar a arma para que ela não seja usada em favor do acusado e que todos os exames tenham sido feitos no policial para detectar as substancias que possam ter alterado seu comportamento.

04 3 2 1

1 Comentário

Jailson

Quanto comentário sem sentido. A culpa pelo assassinato da jovem é do Sr. Rafael Nascimento e não da Polícia Militar ou das Forças Armadas. Pensem por si mesmos, busquem notícias de outras fontes e não acreditem em tudo que as grandes mídias falam. A PM precisa de mais apoio da sociedade e a sociedade deve identificar os responsáveis pelos seus próprios atos e não culpar uma instituição por um crime cometido por um dos seus integrantes. Em todos os segmentos da sociedade existem boas e más pessoas, isso não é exclusividade de militares, que devem sim, portar armas, devem sim ter poder, mas também devem responder pelos seus excessos. Acredito na PM e não desejo sua desmilitarização, pois isso a tornará mais ineficiente.

17 out, 2016 Responder