Valença do Piauí, 27 de nov, 2021

Deficiente visual se forma em Licenciatura Plena em Pedagogia na Inhuma

Francisca Filha Bezerra Cavalcante, (Francisquinha) comemora a conquista com a familia
Francisca Filha Bezerra Cavalcante, (Francisquinha) comemora a conquista com a familia

Nunca deixe que nenhum limite tire de você a ambição da auto-superação. É com base nessa frase que começamos a contar de forma resumida a história de vida e superação de Francisca Filha Bezerra Cavalcante, a Francisquinha, uma jovem mulher que mora bem próximo de nós inhumenses, e que tem uma historia de vida de auto-superação. Francisquinha mora em São José do Piauí, e é filha de José de Sousa Bezerra e Francisca de Sousa Bezerra. Ela é Casada com Cicilo Cavacante com quem teve uma filha, que se chamava Joise Rodrigues Cavalcante. Francisquinha nasceu enxergando, e quando era boa da vista estudou e trabalhou na Empresa Nordeste. Mas de forma repentina Francisquinha perdeu sua visão, devido um deslocamento na retina e de um glaucoma. Nesse primeiro momento Francisquinha fez uma cirurgia e voltou a enxergar.

Com a vista restaurada Francisquinha continua fazendo suas atividades de forma normal engravida e dá a luz a Joise, mas em seguida perde a visão novamente, para ela a gravidez pode ter contribuído para a perda da visão pela segunda vez. A partir desse momento a jovem começa a se isolar e entra em depressão profunda. Ela nos falou que não queria aceitar de forma alguma a deficiência visual, que passava noites sem dormir, ficava zangada e que por muitas vezes pensou em tirar a própria vida, mas sempre tinha a esperança de que um dia voltaria a enxergar. Com muita dificuldade e com o apoio da família, da irmã Elineide, do tio Chico Cepisa e da tia Alice, Francisquinha foi superando a depressão, começou a aceitar a perda da visão e em seguida a trabalhar a parte de reabilitação na (ACEPI), Associação dos Cegos do Piauí.

Foi na ACEPI que Francisquinha aprendeu a ler e escrever em Braille. Braille ou Braile é um sistema de leitura com o tato para cegos inventado pelo francês Louis Braille no ano de 1827 em Paris. Ao voltar para São José do Piauí, Francisquinha já reabilitada resolve estudar em Picos, lá ela estudou por um período de dois anos em uma sala de apoio. Viaja todos os dias e contava sempre com o apoio do motorista da Van, que o deixava na escola. Nessa primeira experiência ela queria provar para si mesmo através da força e da coragem, que seria capaz de se superar tamanhas dificuldades.

O MAIOR DESAFIO DE FRANCISQUINHA – EM BUSCA DA FORMATURA

Depois de estudar dois anos em Picos, Francisquinha lança um novo desafio, se formar em pedagogia. Mas só iria cursar se o esposo fizesse um compromisso, de deixar e pegar a aluna todos os dias na Faculdade. O marido se comprometeu e ela começou os estudos na (CETRA), Centro de estudos de tecnologia aplicada em janeiro de 2009. Foi nessa faculdade e com muita dificuldade que Francisquinha estudou por um período de 4 anos, e se formou em Licenciatura Plena em Pedagogia. Quando perguntei a Francisquina sobre o momento mais difícil que ela enfrentou na Faculdade, ela respondeu, que foi na hora de fazer a leitura, pois estudava em uma sala normal, e que tinha que esperar todos os alunos fazerem sua leitura, depois era que um aluno fazia a leitura para ela. Também falou dos momentos difíceis no período da monografia e do estágio, mas que deu tudo certo e agradece o apoio de todos.

FORMATURA DE FRANCISQUINHA

Francisca Filha Bezerra Cavalcante, a Francisquinha, se formou em Licenciatura Plena em Pedagogia em 23 de março de 2013. A festa de formatura foi em São José do Piauí e contou com a presença dos familiares e de diversas lideranças políticas municipais, como: O Prefeito de São José Atiano Bezerra e o Prefeito de Inhuma Moacir Gonçalves de Carvalho, o popular Dr. Moura.

PROGRAMAÇÃO

No dia 22 de março de 2013 teve o Culto Evangélico na Assembléia de Deus. No dia 23 de março de 2009 teve a Missa em Ação de Graças, e as 8:00hs a Solenidade de Entrega dos Certificados, confraternização com música ao vivo. Também estavam se formando alunos do povoado Baixas, município de Inhuma. Francisquinha disse que se sente realizada com a formatura. Hoje ela é uma pessoa feliz, que cuida da família e das tarefas do lar. A sua Casa é um exemplo de limpeza, têm muitas Casas de pessoas que enxergam que não são limpas e organizadas igual à dela. Francisquinha hoje tem um computador com comando de voz, e já sabe transformar os textos para Brailler. Durante seus estudos Francisquinha memorizava tudo que os professores diziam, e mesmo assim ela sempre tirou boas notas.

Superação

Podemos passar inúmeras dificuldades, e ter de batalhar muito para alcançar certos objetivos e, ainda assim, morrermos na praia.

Podemos deixarmo-nos consumir pelo trabalho, e perder noites de sono ou deixar de passar finais de semana com a família apenas por que temos extrema necessidade de conseguir recursos para mantermos uma vida digna, ou amargarmos um período obscuro de desemprego.

Podemos assistir a injustiça bater à nossa porta e perceber, infelizmente, que em algumas ocasiões não há absolutamente nada a fazer.

Podemos chorar com o coração partido a perda da pessoa amada ou de um ente querido.

Podemos, por tanta coisa negativa que aconteça, julgarmos que tudo sempre dar errado conosco e maldizermos nossa sorte.

Depois de tudo isto até podemos deixar passar pela cabeça a estúpida idéia de fazer uma grande besteira consigo mesmo, desde que seja exatamente assim:que tal idéia passe – e nunca mais volte, por que a Vida é Superação!

Nós não nascemos andando, não nascemos falando, nem pensando tanta bobagem – e o que não podemos em hipótese alguma é perdermos o ânimo, o espírito, e nossa capacidade de amar, de se superar e de viver!

SUPERAÇÃO

Superação

Podemos passar inúmeras dificuldades, e ter de batalhar muito para alcançar certos objetivos e, ainda assim, morrermos na praia.

Podemos deixarmo-nos consumir pelo trabalho, e perder noites de sono ou deixar de passar finais de semana com a família apenas por que temos extrema necessidade de conseguir recursos para mantermos uma vida digna, ou amargarmos um período obscuro de desemprego.

Podemos assistir a injustiça bater à nossa porta e perceber, infelizmente, que em algumas ocasiões não há absolutamente nada a fazer.

Podemos chorar com o coração partido a perda da pessoa amada ou de um ente querido.

Podemos, por tanta coisa negativa que aconteça, julgarmos que tudo sempre dar errado conosco e maldizermos nossa sorte.

Depois de tudo isto até podemos deixar passar pela cabeça a estúpida idéia de fazer uma grande besteira consigo mesmo, desde que seja exatamente assim:que tal idéia passe – e nunca mais volte, por que a Vida é Superação!

Nós não nascemos andando, não nascemos falando, nem pensando tanta bobagem – e o que não podemos em hipótese alguma é perdermos o ânimo, o espírito, e nossa capacidade de amar, de se superar e de viver!

Augusto Branco

•Nunca deixe que nenhum limite tire de você a ambição da auto-superação.

• Sua vida pode ser uma comédia, uma aventura ou uma história de superação, sucesso e amor. Mas pode ser também um drama, uma tragédia ou a monotonia da não-mudança.

Porque todos nós temos tudo isso em nossas vidas. O que muda é como editamos, em quais experiências mantemos o foco e sobre o que falamos.

Fale do drama, e sua vida será um drama. Fale da aventura e a mesma vida será deliciosa.

FONTE: MEIONORTE

0 Comentário