Portal V1

Devaldo Nunes e Elizeu França criticam MP assinada por Jair Bolsonaro

28/01/2019

presidente Jair Bolsonaro

Sindicalistas ligados aos trabalhadores rurais de Valença criticaram a Medida Provisória (MP) 871/2019, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro na última sexta-feira (18), que estabelece regras de concessão dos benefícios pagos pelo INSS, com foco nos benefícios por incapacidade.

Para o diretor da FETAG, Devaldo Nunes e o diretor do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Valença Elizeu França, a falta de transparência e a ausência de uma discussão entre as partes deixaram muitas dúvidas.

Para Devaldo Nunes, a MP não define, por exemplo, o período em que será revisado e essa indefinição pode mexer em direitos adquiridos dos trabalhadores rurais.  

Ele afirmou que a FETAG já está se articulando em todo o Brasil para levar a preocupação dos trabalhadores aos novos deputados que assumem na próxima sexta-feira.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Valença, Elizeu França, também se mostrou preocupado com a MP e afirmou que ela foi muito precipitada e que essa precipitação pode prejudicar os trabalhadores rurais, que é o elo mais fraco dessa disputa. Veja a entrevista com os sindicalistas.

Compartilhe

1 Comentário

  1. Fabio vianei em 28/01/2019 às 18:35

    Uns gestores sindicalista que tem seus próprios sempre vao ser oposição,obvio.
    Mais as irregularidades ja foram, segura que agora o Capitão Jair Messias Bolsonaro chegou.

    Agora é transparencia!

Deixe seu comentário