Valença do Piauí, 23 de jan, 2021

Dilma viaja nesta sexta para o Piauí pela primeira vez como presidente

Presidenta Dilma Rousseff cumprimentando o presidente do PMDB de Valença Rubens Alencar
Presidenta Dilma Rousseff cumprimentando o presidente do PMDB de Valença Rubens Alencar

A presidente Dilma Rousseff viajará nesta sexta-feira (16) para o Piauí pela primeira vez desde que foi eleita, segundo programação divulgada pela assessoria do Palácio do Planalto. Ela passará um dia no estado, onde visitará o município de São Julião e a capital, Teresina.

A última vez que Dilma esteve no Piauí foi durante campanha eleitoral de 2010, ao lado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Além do Piauí, outros oito estados ainda não foram visitados pela presidente durante seus dois anos de mandato: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Roraima, Amapá, Espírito Santo, Pará, Paraíba e Acre.

A chegada ao Piauí está prevista na agenda de Dilma para a manhã de sexta. Ela primeiro vai a São Julião, distante 380 quilômetros da capital, para visitar obras do sistema adutor da barragem de Piaus. O empreendimento faz parte da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e está orçado em R$ 5,3 milhões, segundo último balanço do PAC divulgado pelo Ministério do Planejamento.

De acordo com o governo do Piauí, a obra deve reduzir os efeitos da seca no semiárido piauiense, ao levar água tratada para mais de 25 mil pessoas em pelo menos três municípios: Campo Grande do Piauí, São Julião e Vila Nova do Piauí. Ainda segundo o governo estadual, a adutora só deverá ser concluída daqui 90 dias.

Após a visita à adutora, de acordo com a programação da presidência, Dilma vai a Teresina, onde está marcado um almoço na companhia do governador Wilson Martins (PSB). Por volta de 14h, a presidente participa, no Condomínio Bem Viver, da entrega de 400 apartamentos construídos com recursos do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

Consta também na programação da presidente uma entrega simbólica de 25 máquinas retroescavadeiras a municípios piauienses com no máximo 50 mil habitantes, segundo informou o governo do estado. Os equipamentos, que foram adquiridos por R$ 4,4 milhões com recursos do PAC 2, serão usados para reestruturar estradas vicinais na zona rural.

Dilma também deve firmar uma parceria com o governador Wilson Martins para a implantação do Bolsa Família do Piauí.  O programa tem objetivo de complementar a renda de famílias consideradas miseráveis nos 100 municípios mais pobres do estado. O governo estadual usará o cadastro único do Ministério do Desenvolvimento Social para mapear as famílias que deverão receber o benefício, segundo informou assessoria.

Fonte: G1

0 Comentário