Portal V1

Diretor envia nota sobre a situação do hospital regional de Valença

24/03/2015

O diretor do hospital regional Eustáquio Portela envia nota de esclarecimento em relação ao funcionamento do hospital que vem sendo motivos de varias indagações nos últimos dias. Veja a nota enviada pelo diretor que estará concedendo nesta quarta-feira (25) uma entrevista ao meio-dia na Radio Confederação Valenciana AM.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Com a intenção de esclarecer alguns fatos divulgados na imprensa local e estadual, quanto ao funcionamento do Hospital Regional Eustáquio Portela, informamos:

1º – Que assumimos a direção do Hospital Regional em Janeiro de 2015, a pouco mais de 60 dias, e encontramos a situação do hospital não muito diferente dos demais hospitais do Estado do Piauí, com estrutura física precária e situação financeira insuficiente para sua manutenção.

2º – Embora com todas essas dificuldades estamos imbuindo todos os esforços para manter o funcionamento e melhorar o atendimento aos usuários dos serviços do HREP, que vem de toda região Valenciana. Com o número muito reduzido de médicos no quadro efetivo do hospital, pois muitos dos médicos locais ou já se aposentaram ou se recusam a tirar plantão, tivemos que buscar em outros municípios os médicos para fazer a cobertura dos plantões, assim estamos fazendo cobertura de todos os dias da semana sempre com a presença de médicos, salvo alguns casos isolados, em que os profissionais médicos não cumpriram o compromisso acertado com a direção do hospital;

3º – Com relação aos boatos de demolição e até mesmo fechamento do hospital, queremos informar que, ao contrário do que estão divulgando, o que estamos mesmo é tentando resolver problemas herdados de gestões anteriores.

Construíram dois espaços, uma sala para o PARTO HUMANIZADO e outra para a ampliação do centro cirúrgico, em cima de uma FOSSA ATIVA, ou seja, em funcionamento e por conseguinte ainda canalizaram a agua utilizada na lavanderia para essa mesma fossa, sendo inevitável o seu comprometimento.

Com isso o piso das salas começaram a afundar, causando sérios riscos de desabamento das salas. Ao providenciarmos a solução para o problema, descobrimos que não haveria condições de esvaziar a FOSSA sem quebrar o piso das SALAS. (FOTOS EM ANEXO)

Ao percebermos a gravidade da situação comunicamos o fato a SECRETARIA DE SAUDE, que de pronto enviou uma equipe técnica para avaliar as condições da estrutura física e após essa analise, com a presença do PROMOTOR Dr. Sinobilino, os engenheiros emitiram uma NOTA TECNICA que segue para conhecimento de todos.

Mas ainda com toda essa situação, que não fomos nós que criamos, queremos afirmar a todas as pessoas que os serviços funcionaram normalmente. Já instalamos a SALA DE PARTO HUMANIZADO num novo ambiente e todas as cirurgias eletivas pré-agendadas serão fielmente realizadas, assim como todos os casos de emergências terão seu atendimento garantido.

Embora ainda encontrando alguns vícios de funcionamento, o nosso propósito é tornar o HOSPITAL REGIONAL num serviço de excelência, onde todas as pessoas serão bem atendidas e os casos mais complexos serão encaminhados para o serviço de regulação com todo o apoio logístico de nossa parte.

Finalmente queremos, em resposta a boatos, informar que em nenhum momento de nossa gestão chegou a faltar medicamento ou qualquer outro material hospitalar ou de consumo, ao contrário, pagamos todas as dívidas com os fornecedores da gestão anterior e estamos mantendo o fornecimento regular de todos os bens e serviços necessários para o bom funcionamento do HOSPITAL. CLIQUE AQUI E VEJA O RELATORIO DE VISTORIA TECNICA

Atenciosamente,

José Adão da Silva Filho

Diretor Geral do HREP

 

.

Compartilhe

3 Comentários

  1. JOAO MAURICIO ARAUJO em 26/03/2015 às 00:09

    O que é preciso mesmo não é apenas se pronunciar na imprensa; é também levar os problemas a frente, apurar as responsabilidades o que levou a esse ponto e punir os culpados por que fica muito fácil a cara fica anos a frente de um órgão como um Hospital de um porte deste faz e acontece e fico por isso mesmo; tamos de de olho!

  2. JOTA JUNIOR em 26/03/2015 às 08:17

    E triste a saúde publica em Valença, onde faltar tudo até mesmo que tem plano de saúde, esta difícil o atendimento. So Jesus na causa.

  3. aldemir- joinha em 26/03/2015 às 16:52

    E lamentável que os usuários da saúde de Valença e sua região, ainda não entenderam como funciona esse sistema.Enquanto houver no periodo eleitoral para escolha de Deputados Federal e Estadual através de pessoas que se diz:’chefes políticos’,oferecendo barganha nos setores da saúde e da educação, não esperem grandes mudanças.

Deixe seu comentário