Portal V1

Dr. José Wagner Linhares: Quem Coagir as Testemunhas Vai Preso.

28/04/2009

O juiz Dr. José Wagner Linhares, da 18ª Zona Eleitoral (Valença, Lagoa do Sitio e Novo Oriente) presidiu na manhã desta terça-feira (28), mais uma audiência eleitoral envolvendo as duas coligações, que disputaram as últimas eleições municipais. O processo de hoje envolvia uma ação movida pela coligação Coragem de Fazer (Rubens Alencar), contra a coligação Unidos Pelo Povo (Dr. Alcântara). Seis testemunhas estavam arroladas no processo, no entanto apenas 02 compareceram ao Fórum.

Essa ausência de testemunhas motivou uma atitude do Juiz que interrompeu a audiência e convocou a imprensa que fazia cobertura no local para afirmar que não aceitará em hipótese alguma a coação das testemunhas por parte de pessoas ligadas as coligações: “as testemunhas estão reclamando que estão sendo ameaçadas por pessoas ligadas as coligações, eu não vou aceitar esse tipo de coação” afirmou o magistrado. Disse ainda que as pessoas que se sentirem ameaçadas devem procurar a justiça ou a delegacia e denunciar “vamos dar toda a cobertura para essas testemunhas inclusive policial” disse.

A advogada Margareth Coelho da coligação Coragem de Fazer, solicitou do juiz eleitoral que a justiça garanta a integridade das testemunhas e que elas sejam ouvidas com toda a cobertura da Justiça Eleitoral, o deferimento da solicitação por parte do juiz foi elogiado pela advogada “a decisão do ilustre juiz é louvável em todos os aspectos as testemunhas afirmaram perante o magistrado que foram ameaçadas com isso o juiz assumiu a responsabilidade por essas testemunhas ou seja, elas passam não mais a ter uma ligação com a coligação e sim com a Justiça Eleitoral, quando o juiz investe a situação a testemunha se sente mais confiante em prestar seu depoimento” disse.

A advogada que é especialista em direitos eleitorais falou da gravidade da denúncia de coação “isso é um crime da maior gravidade porque não é só um crime contra a testemunha, é um crime contra a própria justiça, é uma tentativa de impedir o regular andamento da justiça, é um crime punido inclusive com detenção, é o mesmo processo que estamos acompanhando com o banqueiro Daniel Dantas, e foi o mesmo que envolveu o filho do ex-governador Paulo Maluf, eles foram presos não pelo crime em si mais porque ameaçaram as testemunhas que deporiam contra eles, eu tenho certeza que pelo o que ouvi o nosso juiz ele não deixará que essas pessoas atrapalhem seu julgamento” afirmou.

O alencarnet teve acesso há uma ocorrência policial registrada no dia 30 de outubro de 2008, na delegacia local, em que a mesma testemunha denunciou que foi procurada em sua residência por um secretário do prefeito, que lhe informou que a mesma estava sendo processada e que sua família iria ficar suja e que suas duas irmãs que trabalham na limpeza pública estavam sendo ameaçadas de serem postas para fora, caso ela não desistisse de testemunhar contra o prefeito.

Nesta quarta-feira (29) o juiz eleitoral dará prosseguimento às audiências, ouvindo as testemunhas do processo movido pela ex-candidata de Lagoa do Sitio Vanessa Reis contra o prefeito Lindomar Barbosa. A audiência está marcada para as 09h30.

Compartilhe

Deixe seu comentário