Portal V1

ELEIÇÃO DA MESA – ULTIMOS DETALHES!

31/12/2008

Vereadores Tico Adriano e Gilmar Barbosa

É bem difícil imaginar o que estará pensando o prefeito Alcântara por efeito desta quase inevitável derrota que deverá sofrer na eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal. A real possibilidade de não contar já no início do seu 4º mandato com um presidente da sua confiança, não era bem o que imaginava para este começo. Soma-se a esta situação adversa, a intranqüilidade por conta das inúmeras ações ainda não julgadas que responde no Juízo Eleitoral e outras que deverá sofrer por conta de fatos que já foram apontados pela Câmara Municipal ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado, como indícios de improbidade administrativa.

Como é sabido, o prefeito sempre foi arredio a fazer pessoalmente qualquer tipo de sondagem sobre apoio político, sempre que precisou fazer os contatos nesta direção, conta sempre com emissários dispostos a realizar este “trabalho” de comissão de frente. Talvez uma forma cautelosa por temer um diálogo menos amistoso se fosse pessoalmente. O que os políticos mais reclamam é do nível dos interlocutores que ele despacha para estas missões, no meio de tantos correligionários capacitados, ele invariavelmente escolhe pessoas que pelo nível fica até difícil acreditar se são realmente portadores de credenciais para negociar tão alto, segundo disse este vereador que foi “peitado” e oferecido o cargo de presidente.

Fala-se que outros interlocutores procuraram os Vereadores Tico Adriano e Pedro Ribalta, ambos se negaram a discutir, já estão fechados com Gilmar. Portanto, faltando poucas horas dias para a eleição, no mundo político não há mais quem acredite em mudanças fora daquela que já está anunciada, Gilmar Barbosa presidente, Joaquim Filho vice, Ielva e Tico Adriano 1ª e 2º secretário da Mesa. O achaque que correligionários do prefeito estão orquestrando na cidade tanto ao vereador Gilmar Barbosa como aos seus familiares, escorraçaram de vez o grupo. Eles ainda não se manifestaram publicamente sobre estes fatos, mas com certeza estão golpeados por tudo o que tem sido dito nos últimos dias. O que isso significa de ruim para a administração?

Basicamente nada que assuste, o prefeito apenas deixará de contar com maioria simples para aprovar o que bem desejar, mas na pratica dificilmente alguém deixará de aprovar qualquer projeto em benefício da cidade. O receio, no entanto deverá ficar por conta de alguma CPI, isso aí pode dar uma dor de cabeça dos “diabos”, afinal, nesta hora não contar com maioria na Câmara seria temerário sofrer um afastamento para responder a CPI fora do poder. Mas é coisa que pelo menos não se vê cogitado no meio da oposição.

Por Gregório Veloso.

Compartilhe

Deixe seu comentário