Valença do Piauí, 13 de abr, 2024

Em Valença levantamento mostra situação preocupante de infestação do Aedes aegypti

O boletim epidemiológico sobre o Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (LIRAa), foi concluído nessa quarta-feira (28) e mostra índices preocupantes sobre o risco de transmissão da dengue em Valença.

De acordo com o chefe do setor de endemias da Secretaria de Saúde de Valença Joaquim da Bia, os números preocupam. “Recebi hoje meio-dia os resultados das amostras coletadas no programa do LIRAa e das 9 amostras coletadas no programa 6 foram positivas do mosquito da dengue” afirmou.

Os números foram apresentados para a secretária de saúde Ilana Caetano que deve anunciar nos próximos dias uma serie de medidas preventivas como campanhas de conscientização, mutirão e intensificar os trabalhos da equipe de endemias.

LIRAa

O Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti (LIRAa) é uma metodologia que permite o conhecimento de forma rápida, por amostragem, da quantidade de imóveis com a presença de recipientes com larvas de Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya, Febre pelo vírus Zika e Febre Amarela.

Os resultados obtidos permitem aos gestores a avaliação das atividades já desenvolvidas e o redirecionamento das ações de controle do vetor, além de indicarem os depósitos mais utilizados pelo vetor para postura dos ovos.

Dengue no Brasil

Nesta terça-feira (27), o Ministério da Saúde atualizou o cenário e as ações de controle. Entre as novidades, está a realização do Dia D no próximo sábado, 2 de março, uma mobilização nacional para reforçar as ações de prevenção e eliminação dos focos do mosquito, com o tema ‘10 minutos contra a dengue’.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, reforçou a mobilização em todo o país. “Faço aqui um chamamento à sociedade, aos profissionais de imprensa, para que estejam conosco no Dia D – Brasil unido contra a dengue, no próximo sábado. Este é um momento de atenção não só das autoridades sanitárias, do Ministério da Saúde, mas também de toda a sociedade”, alertou.

“Ainda que essa pauta esteja concentrada na saúde, há uma importante discussão interministerial para enfrentamento dessa doença a médio e longo prazo, para isso temos reforçado ações estruturantes, com o papel fundamental do Presidente Lula nessa articulação”, complementou.

0 Comentário