Valença do Piauí, 31 de jul, 2021

Empresário visita portalv1 e fala sobre terreno do IFPI. Ouça a entrevista

Empresario Rubens Alencar

O empresário Rubens Alencar procurou a redação do portalv1 para defender a classe empresarial, que de acordo com o mesmo vem sendo acusada de obstruir o desenvolvimento da cidade. As acusações estão sendo geradas pela desapropriação do terreno na Avenida Joaquim Manuel, onde será construído o IFPI. Rubens Alencar disse que ao contrario do que vem sendo propagado, os empresários de Valença não atrasam o desenvolvimento e sim ajudam a cidade a se desenvolver.

Sobre a o terreno, ele informou que o mesmo está sendo negociado desde o ano passado, com o senhor Geraldo Nunes, mais até o momento a prefeitura não liberou a negociação (alvará) para a conclusão do negocio. Ele disse que ao saber da intenção da prefeitura em desapropriar o terreno ligou para o secretário de governo Raimundo Xavier, informando que não teria nenhum empecilho em ceder o terreno, mais por questões políticas à prefeitura preferiu criar uma situação entrando na justiça, causando toda essa celeuma.

Ele informou que todo o problema foi criado pela própria prefeitura que ao cobrar o IPTU da área pretendida avaliou em o terreno em R$ 118 mil reais, no entanto, na hora de comprar o terreno (desapropriar) ela ofereceu apenas R$ 15 mil. Ele disse que o proprietário entrou na Justiça para que fosse feita uma avaliação oficial do terreno, no entanto o juiz segundo o mesmo teria pulado essa obrigatoriedade e fixando o valor de acordo com o desejado pela prefeitura. A entrevista na integra do empresário pode ser ouvida no player abaixo ou na 105, 9 FM de Valença.

.
5 Comentários

Edilson Martins

Fico pensando se esse terreno fosse de algum parente do prefeito se ele iria desapropriar por esse valor. Como bem disse o vereador Joaquim filho na ultima sessão parente pode tudo construir casa em cima de rio, construir posto irregular. Desse jeito não dá para pedir os famosos 10%

03 mar, 2011 Responder

Francisca Soares (São Paulo)

Olhando por essa ótica o Rubens tem razão ninguém tem o que é seu para dar para outros, especialmente se esse outro vive lhe agredindo. É muito distante o valor do terreno para o oferecido pelo prefeito é sem lógica isso. se foi vendido dois hectares por mais de 50 mil como 6 pode ser menor

03 mar, 2011 Responder

Alice

Porque não procura outro terreno, só pode ser esse? E assim acabaria com essa besteira.

04 mar, 2011 Responder

Daniel Sousa

Já que tomaram o terreno alheio, agora fassam a escola pq se não fizerem vai ficar feio.

04 mar, 2011 Responder

Ioneide Maciel (Brasília - DF)

Isso é egocentrismo de uma minoria que por tanto tempo atrofiou nossa cidade, e agora, insiste em obstar que o povo valenciano usufrua desse grande benefício.

15 ago, 2011 Responder