Valença do Piauí, 14 de jun, 2024

Ex-arcebispo de Teresina é nomeado cardeal pelo Papa Francisco

Radialista Sergio Alves e Dom Sérgio da Rocha
Radialista Sergio Alves e Dom Sérgio da Rocha em visita a Valença

O ex-arcebispo de Teresina, atual arcebispo de Brasília e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Sérgio da Rocha, de 56 anos, foi anunciado com um dos novos 16 cardeais de todo o mundo, na manhã de domingo, pelo Papa Francisco.

Além de Dom Sérgio da Rocha, 13 novos cardeais da lista divulgada pelo Papa Francisco têm de 80 anos e, por isso, são elegíveis para entrar no conclave que no futuro escolherá o próximo chefe do Vaticano.

O pontífice escolheu religiosos de cinco continentes, seguindo a sua tradição de nomear cardeais dos mais distantes e periféricos cantos do mundo — oferecendo mais representatividade a África, Oceania, Ásia e América do Sul do que à Europa, que por muito tempo dominou o Colégio Cardinalício.

Nascido em São Paulo, Dom Sérgio da Rocha estudou Filosofia no Seminário de São Carlos (SP) e Teologia na PUC de Campinas (SP), além de ter doutorado na Academia Alfonsiana da Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma. No ano passado, foi eleito presidente da CNBB com mandato até 2019 e também é membro do Conselho da Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos (Vaticano).

Como arcebispo de Teresina, Dom Sérgio da Rocha enfrentou o avanço dos evangélicos cobrando mais ações paroquiais dois padres dos bairros de Teresina, incentivou a participação dos jovens, mulheres e casais no cotidiano da Igreja Católica e voltou a valorizar o ritual das celebrações litúrgicas celebrando as Missas de Natal, da Semana Santa, do Ano Novo em igrejas do centro de Teresina e incentivou a retorno das procissões dos santos padroeiros.

Três dos cardeais anunciados neste domingo são dos EUA, incluindo o arcebispo moderado Blaise Cupich e o arcebispo Joseph Tobin. A cerimônia para formalizar a elevação acontecerá no dia 19 de novembro.

0 Comentário