Valença do Piauí, 29 de fev, 2024

Flamengo do Piauí encara o Santos nesta quarta-feira

Flamengo-PI
Flamengo-PI

É hoje. Depois do empate com sabor de vitória na semana passada no Estádio Albertão, em Teresina, o time do Flamengo-PI volta a encarar o Santos pela Copa do Brasil. O palco do jogo de volta é a Vila Belmiro, na Baixada Santista, casa do alvinegro praiano. No embarque da equipe rubro-negra, na tarde de ontem, muita expectativa para o jogo decisivo, marcado para as 22h de hoje.

O treinador Josué Teixeira revelou a tônica da conversa que teve com os jogadores no último treinamento feito em Teresina, na manhã de ontem. “O time está consciente do que tem que fazer. Deixei claro que precisamos repetir a marcação que conseguimos realizar no jogo da semana passada, mas também vamos buscar valorizar a posse de bola. Ou seja: minha linha de trabalho é muito clara: disciplinar a marcação, e também apresentar uma postura agressiva dentro de campo”, disse o treinador.

Teixeira reconheceu a diferença entre os dois times, mas alertou para o fato de que isso não pode intimidar o Flamengo-PI. “Existe um abismo entre nós e eles. O Santos é um time de série A, que tem o jogador mais caro do Brasil (Neymar) e um atleta argentino que vem se destacando bastante (fazendo referência ao meia Montillo, que marcou um dos gols do Santos no jogo de ida). Por outro lado, o Flamengo é um time que ainda está em trabalho de formação, visando jogar a série D. A diferença é grande, mas o time sabe o que precisa ser feito em campo”.

O treinador complementou afirmando que, embora a participação na Copa do Brasil seja boa para a divulgação do Flamengo e do próprio futebol piauiense, a prioridade continua sendo o Campeonato Estadual, no qual a Raposa aparece na segunda colocação, com 20 pontos ganhos. “Não podemos apostar todas as nossas fichas em uma competição na qual somos franco atiradores”, finalizou Teixeira.

‘Não podemos sentir a pressão da torcida’, diz Edson Di

Autor dos dois gols que garantiram a realização do jogo de volta contra o Santos, o atacante Edson Di dá a receita para que o time repita a postura vista na semana passada no Albertão. “O time não pode sentir a pressão da torcida.

Devemos evitar o nervosismo. É fundamental repetir a boa marcação que fizemos no jogo de Teresina”, resumiu o camisa 11 da Raposa.

Di complementa afirmando que o respeito entre as equipes será mútuo. “O Flamengo vai respeitar o Santos, e eles também vão nos respeitar, pois já viram que nosso time também conta com jogadores ‘rodados’, experientes, acostumados com essa pressão. Eu mesmo já passei por isso. Na semana passada, nós mostramos que podemos pará-los”, complementou o goleador rubro-negro.

E por falar em experiência, o lateral-direito Niel também conversou com a equipe do Jornal Meio Norte. O atleta, um dos principais nomes do elenco rubro negro, demonstrou otimismo. “Chegou a nossa vez. Essa a nossa hora. Fizemos uma boa preparação durante a semana. O time está bem e a nossa concentração é no sentido de mostrar a mesma postura que a torcida viu no Albertão”.

FONTE: MEIONORTE

1 Comentário

weliton

é isso ae estou torcendo por vcs , espero quando chegar aki não dar uma de migué entrgar o jogo pra eles pois precisa da mesma determinação garra força , eles estão comentando que será uma goleada isso não pode acontecer. o futebol do piaui pode não ter a mesma dimensão que tem o EIXO RIO SÃO PAULO mais tem grandes jogadores eu acredito galera pra cima delss .

17 abr, 2013 Responder