Valença do Piauí, 14 de ago, 2022

Gerente morto em Miguel Alves será sepultado em Pimenteiras. Veja detalhes

Ademyston Rodrigues Alves
Ademyston Rodrigues Alves

O vereador de Pimenteiras Amysthanio Rodrigues Alves (PSB), irmão do gerente do Banco do Brasil do municípios de Miguel Alves assassinado nesta terça-feira (30) durante assalto, disse que o sonho de Ademyston (foto abaixo) era deixar a cidade por conta da violência.

Enquanto aguardava a chegada do corpo no Instituto Médico Legal de Teresina, Amysthanio revelou ainda que o irmão conhecia o gerente do Banco do Brasil de Luzilândia, assassinado há dois anos, e temia que algo parecido acontecesse com ele.

“O sonho dele era sair de lá (Miguel Alves) por causa da violência”, disse o vereador ao Cidadeverde.com, ressaltando a sensação de insegurança que Ademyston Rodrigues Alves vivia. “Parece que ele sentia que alguma coisa de ruim ia acontecer com ele”.

O vereador revelou que o irmão já tinha passado por situações de risco em duas oportunidades. Por questões de segurança, ele e outros funcionários do banco foram levados para a cidade de União quando agências de outros municípios foram assaltadas.

Ademyston Rodrigues também conhecia o gerente Humberto Rodrigues, morto durante o assalto da agência de Luzilândia em maio de 2011. Para o vereador, a presença em massa de policiais na cidade agora é inútil. “Agora não adianta mais. Agora não tem mais jeito. Era para ter esse policiamento antes, não agora depois de acontecer isso com ele”.

Velório em Teresina

Os corpos do gerente e dos três assaltantes mortos no tiroteio chegaram a Teresina por volta de 18h30. O velório de Ademyston Rodrigues acontecerá na Pax União, avenida Miguel Rosa, zona Sul da capital. A intenção da família é velar o gerente até meia-noite e depois disso seguir para Pimenteiras.

Família

Natural de Pimenteiras, Ademyston Rodrigues passou no concurso do Banco do Brasil quando ainda cursava o ensino médio. Formou-se em Contabilidade e trabalhou nas agências de Itaueira, Floriano e Teresina até iniciar a carreira de gerente em Miguel Alves.

Além da insegurança, uma das razões para deixar o município do interior era a família. O gerente deixa a esposa Sandra e três filhos, sendo uma bebê de três meses, uma menina de sete e um garoto que completou cinco anos no último fim de semana.

O pai esteve presente no aniversário do filho como em todos os finais de semana. De acordo com o vereador Amysthanio Rodrigues Alves, os filhos eram a paixão da vida de seu irmão, que iria completar 35 anos em junho.

Gerente morto em Miguel Alves era de Pimenteiras

O gerente do Banco do Brasil Ademyston Rodrigues Alves morto nesta terça-feira (30) em Miguel Alves durante o assalto agencia do BB é natural de Pimenteiras. Ele é irmão do atual vereador Amystanio Alves e filho do ex-vereador Luiz Martins. Ele foi morto covardemente depois que bandidos fortemente armados o levaram como refém após o assalto.

Após uma troca de tiros com a policia, os bandidos mataram o gerente sem nenhum motivo aparente. Na ação três dos cinco bandidos morreram e os outros dois estão encurralados. Ademyston Rodrigues Alves era casado e deixa um filho. As primeiras informações dão conta que o sepultamento será em Pimenteiras.

Foto: 180graus

4 Comentários

francisco lopes

mais uma vitima da violença desis vagabundo pimenteira esta d luto

30 abr, 2013 Responder

triste de mais isso no nosso piaui.

nao tem comentario.

01 maio, 2013 Responder

alrileide lira

a dor da perta só deus pode comfortar a familia
pois nois todos sofremos com isso que deus guarte cada um da sua familia …
ass; auruleide alves lira

01 maio, 2013 Responder

MARIA JANE LOPES

PIMENTEIRAS está de LUTO, perdemos uma pessoa muito querida,especial, admirada por todos que o conheceram. Jovem,trabalhador, dedicado em tudo, principalmente à familia que era o que ele mais presava na vida. SAUDADES… que Deus ilumine seu caminho.

01 maio, 2013 Responder