Portal V1

Getulio Gomes rebate acusações de má gestão feitas por prefeito

28/07/2015
Presidente Getúlio Gomes

Presidente Getúlio Gomes

O presidente da câmara de vereadores de Valença Getulio Gomes respondeu ao prefeito Walfredo Filho que na semana passada fez criticas duras a gestão do presidente nos 76 dias em que o mesmo passou a frente do Executivo por ocasião do afastamento do prefeito e da vice-prefeita pelo TRE-PI por irregularidades no pleito eleitoral de 2012.

Getulio Gomes respondeu itens denunciados pelo prefeito e aproveitou para atacar o chefe do Executivo Municipal que segundo o presidente jogou mentiras no ventilador com a finalidade de amedrontar o mesmo.

Getulio Gomes iniciou afirmando não temer a auditoria anunciada pelo prefeito no período em que esteve à frente da prefeitura. O presidente afirmou que recebeu a prefeitura com um debito de R$ 840 mil reais e pouco mais de R$ 13 mil reais em caixa. De acordo com Getulio Gomes esse debito foi em parte abatido e na sua saída deixou em caixa mais de R$ 200 mil reais.

Em sua entrevista, o prefeito Walfredo Filho afirmou que antes de deixar a prefeitura o debito com a fornecedora de material de construção era de R$ 10 mil reais e que ao retornar encontrou um debito de R$ 60 mil reais. Getulio Gomes afirmou que o debito deixado pelo prefeito era de aproximadamente de R$ 42 mil reais e não de R$ 10 mil como o prefeito afirmou.

Getulio Gomes enumerou obras realizadas na sua gestão como aberturas, iluminação de parte da Avenida Joaquim Manoel e consertos de ruas e estradas que de acordo com o mesmo comprovam a utilização do material de construção, que segundo o mesmo foi todo utilizado em beneficio da população e não para construção de chácara.

Sobre o não pagamento dos prestadores de serviços da secretaria de obras ele informou que só não pagou esse e outros débitos porque as contas foram bloqueadas no dia 28 de maio. Ele criticou a gestão que segundo o mesmo vem brincando com os prestadores de serviços que ao procurarem a prefeitura para receberem seus pagamentos são indagados a procurarem a ex-gestor.

Sobre a contratação de pessoas de acordo com o presidente esse numero não chegou nem a dez, diferente das 60 pessoas anunciadas pelo prefeito. Ele pediu que o prefeito apresente a lista com os nomes dessas pessoas.

Sobre a não renovação do contrato com a empresa que presta serviços de limpeza publica ele disse que não renovou porque a empresa não aceitou baixar o valor do contrato e como achou outra pagando R$ 5 mil reais a menos decidiu fechar com outra empresa cujo contrato foi avalizado por sua assessoria jurídica.

Ele aproveitou para interrogar sobre os motivos da manutenção do contrato com a mesma empresa por parte do prefeito Walfredo Filho. “Porque o interesse de continuar com a empresa? Será que existe algum desvio de recurso publico” perguntou.

Getulio Gomes pediu que o prefeito explique os gastos nos meses de dezembro a fevereiro com material de construção algo em torno de R$ 300 mil reais, com combustível cerca de R$ 317 mil reais e de R$ 45 mil com carnes. . “Isso é que tem que ser feito auditoria”. Disse. De acordo com o presidente, o prefeito precisa explicar esses gastos, uma vez, que nesse período não existe gastos com escolas.

Pediu ainda que o prefeito Walfredo Filho explique a perca do NASF em sua gestão a frente da saúde do município e mostre o porquê obras como as quadras, postos de saúde e a academia de saúde estão paradas.

Getulio Gomes afirmou não entender o comportamento do prefeito porque mesmo com todas essas supostas irregularidades apontadas pelo gestor ele foi convidado pela irmã do prefeito para assumir a secretaria de assistência social. Getulio Gomes afirmou que os números apresentados por ele estão todos nos balancetes e que não será omisso.

Compartilhe

Deixe seu comentário