Portal V1

Governo irá extinguir 18 órgãos e ficará com 19 secretarias na reforma

04/02/2019

Wellington Dias

Quase três meses de estudos, o governo do Estado finaliza a reforma administrativa. O Cidadeverde.com obteve informação que a extinção atingirá pelo menos 18 órgãos. Com as mudanças, o governo reduzirá de 21 Secretarias para 19. O governador Wellington Dias (PT) recebeu a minuta da proposta, mas ainda não bateu o martelo. Atualmente, o estado tem mais de 50  órgãos (entre secretarias, institutos, fundações, autarquias e empresas públicas). 

Wellington Dias deverá apresentar o projeto de lei da reforma na próxima semana, mas antes irá conversar com os aliados e a bancada. 

O governador irá extinguir duas secretarias: a do Trabalho e Empreendedorismo – indicação do deputado Nerinho (PTB) – e Secretaria Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet) – indicação do deputado Gessivaldo Isaias (PRB).

“Queremos uma máquina mais funcional, mais eficiente”, destaca o governador em todas as entrevistas.

No novo modelo, o governo extinguirá as nove coordenadorias (Agronegócio e dos Cerrados/Educação por Meio da Mediação Tecnológica/Infraestrutura Aeroportuária/Tecnologia e Inovação/Modernização e Qualificação de Empreendimentos Públicos/Mais Vida com Cidadania para o Idoso/Apoio à Piscicultura/Gestão de Recursos Hídricos/Combate à Pobreza Rural).

Os serviços das coordenadorias serão agregadas as secretarias e permanecerão as Coordenadorias de Comunicação, Mulher, Juventude e de enfrentamento as Drogas. 

Hoje ao ler a mensagem na abertura do ano legislativo, o governador destacou que nem o presidente Jair Bolsonaro conseguiu reduzir as pastas nos ministérios.

“O próprio presidente Bolsonaro, com seu exemplo, deu a definir que qualquer um que falar que vai governar um Estado com 10 secretarias, isso não é possível”, disse. 

O governador disse não detalhou a reforma, mas ressaltou que terá fusão e extinção. 

“Quero reafirmar que teremos redução de áreas, fusão de áreas, unificações, mas devo dizer que este não é o ponto principal da reforma. Nesse aspecto ele é voltado para uma necessidade, mas principalmente, para garantir uma adequação do organograma do Estado. Como quais as áreas executivas que o Estado precisa para cumprir as metas que nos comprometemos nas últimas eleições”, disse o governador. 

Veja as principais mudanças na reforma:

Fonte: cidadeverde

Compartilhe

Deixe seu comentário