Portal V1

Joaquim Filho: Valença do Piauí, dois pesos e duas medidas

31/07/2017

Vista Estadio Gaudêncio Veloso

A política perseguidora e raivosa do tempo do coronelismo reapareceu na cidade de Valença do Piauí a mesquinhes de mentes retrógradas que acham que tentando podar as ideias e as realizações dos outros e que não sejam as suas, não servem para a população.

Uma polemica sem necessidade a respeito da doação do estádio municipal Gaudêncio Veloso para um show da dupla Vitor e Léo para comemorar o aniversário da Granja Moreira, mostrou a face da gestão atual.  

O empresário Carlos José Moreira, é o maior empregador da região valenciana, o maior produtor de ovos do Piauí, produtor de frangos, leite e derivados, grande contribuinte de impostos para o município de Valença do Piauí, teria que ser tratado pela gestora do município com mais cordialidade, respeito e boa vontade.

Chega-se à conclusão que a gestora do município ficou com inveja pois, o município deverá trazer para comemoração do aniversário de Valença em setembro, bandas pífias, sem expressão, as mesmices de sempre, ou ódio, devido à vereadora esposa do empresário não ter votado nos projetos de lei que prejudicava a população, isto é projetos contra o povo e que o legislativo aprovou.

É preciso que a gestora do município saiba separar o lado político e o do cidadão empresário, que contribui com o desenvolvimento do nosso município, todos são iguais perante a lei e as reinvindicações de prédio público para eventos, não se pode querer privilegiar apenas os apaniguados que votaram na digníssima prefeita do município de Valença e que teve apenas 36% votos.

Precisa avisar a chefe do executivo, que a classe empresarial de Valença é quem sustenta a economia do nosso município, emprega, paga impostos e que por muitas vezes são mal aplicados nas administrações com folhas de pagamentos inchadas, pensando apenas no próximo pleito eleitoral.

Gestores públicos, são apenas administradores dos bens públicos, que devem ser usados pela população principalmente quando é realizado para as classes menos favorecidas que desejam conhecer seus ídolos sem ter que pagar, o mínimo que a prefeitura poderia fazer era a doação do espaço para o show e se colocar a disposição para ajudar.

Um gestor inteligente deveria está buscando a fazer projetos de lei de incentivos fiscais, para atrair novas empresas para o município, como também para as empresas que estão instaladas no município para melhor geração de emprego e renda e não está ouvindo assessores sem qualificação com administração pública. 

As autoridades e a população, devem ficar de olho no mês de dezembro, se serão aplicadas as mesmas regras para quem promove festas pagas e se o estádio também será vetado para grandes festas, é preciso aplicar a lei para todos e que não se beneficie apenas quem votou na prefeita, é preciso evitar que tenha dois pesos e duas medidas diferente e que seja uma “administração” para todos valencianos.

 

                                                          Joaquim Filho

Compartilhe

1 Comentário

  1. Romildo Camboim da Nóbrega Oliveira em 31/07/2017 às 13:37

    Infelizmente os políticos de Valença na sua maioria só pensam do rabo para baixo, são poucos que usam da influência que tem para conseguir benefícios para a cidade, ajudar realmente que precisa investir na saúde, educação, ação social, gerar renda para a cidade, pensam em benesses para si ou para algum apaniguado político/parente/amigo, o lema é povo é titica; só tem “VALOR” na época eleitoral; se é que para eles povo/pobre algum dia na vida tem valor, infelizmente é a realidade de nossa cidade e de muitas Piauí/Brasil afora. Até Quando? Está na hora do gigante acordar!

Deixe seu comentário